Portal Making Of

Dezembro Laranja reforça cuidados contra câncer de pele

Foto: Reprodução/Freepik

A temporada mais quente do ano está chegando e junto com ela a maior exposição ao sol mas, para aproveitar este período com segurança é preciso redobrar os cuidados com a saúde. O câncer de pele é o tumor de maior incidência no Brasil com cerca de 185 mil novos casos ano, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Neste sentido foi criada a campanha “Dezembro Laranja” pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Em Santa Catarina, 313 pessoas morreram vítimas da doença em 2022. Neste ano, até agora, o número já chega a 267 (158 homens e 109 mulheres). Pessoas de pele clara, com pintas e manchas, idosos, quem se expôs muito ao sol e quem tem histórico de câncer de pele na família estão mais propensos a desenvolver a doença.

A doença é provocada pelo crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. “Quanto mais precocemente eu detectar o câncer da pele, mais simples será o tratamento e com certeza um melhor prognóstico terá o paciente diante desse tratamento. Então por isso é fundamental, como ato de promoção de saúde e de prevenção de saúde, o exame clínico dermatológico ao menos anual. E em populações sob maior risco, pacientes de pele clara, de olhos claros, que tiveram muitas queimaduras solares, que têm muitas pintas enegrecidas, não raro a gente pede que essa frequência, essa periodicidade seja semestral”, explica o médico dermatologista, Gustavo Moreira Amorim que atua no Hospital Santa Teresa, em São Pedro de Alcântara, referência em atendimento dermatológico no Estado.

Por isso, é importante estar atento ao próprio corpo e acompanhar o aparecimento ou crescimento de pintas e sinais na pele. O médico explica que a maioria dos casos envolve remoção cirúrgica, com anestesia local e o procedimento é realizado no próprio consultório ou centro cirúrgico ambulatorial. “Nos casos onde precisamos fazer a intervenção é retirado todo o tumor e mais uma porção de pele normal em volta, para se garantir a maior chance de cura ao final desse tratamento cirúrgico. Existem técnicas mais avançadas, especialmente para os carcinomas de alto risco, que são as cirurgias onde as margens são analisadas durante o tratamento cirúrgico, que é a chamada cirurgia micrográfica. Hoje, felizmente, está disponível no nosso Estado. O único hospital do Estado, inerente à Secretaria Estadual de Saúde, é o Hospital Santa Teresa, que dispõe dessa capacidade de tratamento com essa técnica de altíssimo padrão, de padrão-ouro, que atinge taxas de cura próximas a 99%”, complementa.

 

Prevenção

– evitar a exposição excessiva à radiação solar, principalmente entre 10h e 16h e utilizar o filtro solar;
– usar chapéus, camisetas, óculos escuros e protetores solares;
– cobrir as áreas expostas com roupas apropriadas, como uma camisa de manga comprida, calças e um chapéu de abas largas;
– na praia ou na piscina, usar barracas feitas de algodão ou lona, que absorvem 50% da radiação ultravioleta;
– usar filtros solares diariamente. Reaplicar o produto a cada duas horas ou menos, nas atividades de lazer ao ar livre;
– observar regularmente a própria pele, à procura de pintas ou manchas suspeitas;
– manter bebês e crianças protegidos do sol. Filtros solares podem ser usados a partir dos seis meses;
– os trabalhadores que estão expostos à luz solar direta devem redobrar os cuidados com a pele.

 

Dados de SC

Frequência e taxa de mortalidade (por 100.000 hab.) por câncer de pele (CID-10 C43 e C44), por sexo. Santa Catarina, 2018 a 2022.

 

*Texto com informações da Secretaria de Estado da Saúde

Os colunistas são responsáveis por seu conteúdo e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Making of.