Portal Making Of

Dois deputados entram na briga pela Prefeitura de Blumenau

No mês de novembro o Partido dos Trabalhadores de Blumenau já tinha batido o martelo pela escolha da deputada federal Ana Paula Lima (PT) para ser a sua candidata a prefeita nas eleições municipais de 2024.

Nesta semana, a deputada começou a mostrar o que tem feito pela cidade nesse seu primeiro ano na Câmara dos Deputados. Ela tem sido figura presente em todas as ações do Governo Federal na região. Foi Décio Lima, que é seu marido e presidente estadual do PT, que definiu que o partido precisava dela na eleição, pois ele já foi prefeito de Blumenau e o PT precisa marcar o seu território no município.

Na eleição de 2022, a deputada federal recebeu 148.781 votos e só em Blumenau ela obteve 24.501 votos, sendo a candidata a deputada federal mais bem votada no município.

E na noite de segunda-feira, 4, numa reunião regional que aconteceu em Blumenau, o presidente estadual interino do União Brasil, deputado federal Fábio Schiochet, lançou o deputado estadual Marcos da Rosa como o pré-candidato a prefeito da legenda na cidade.

Schiochet ressaltou a importância de o partido ter um candidato na majoritária em 2024. “Estamos montando um time forte para as eleições do ano que vem. Nosso objetivo é fazer uma base forte, com nomes que tenham representatividade e que farão um grande trabalho pelos municípios. O União está engajado em construir e fortalecer o partido em toda Santa Catarina e Blumenau tem um papel de muita relevância, pois é uma cidade com forte desenvolvimento econômico, com pessoas trabalhadoras e uma história rica, que nos orgulha muito”.

Marcos da Rosa foi vereador em Blumenau por duas vezes, foi suplente de deputado federal e desde janeiro deste ano ocupa uma das 40 cadeiras da Assembleia Legislativa do Estado. Em 2022, ele obtendo 25.845 votos, onde somente em Blumenau ele foi o escolhido de 9.466 eleitores.

Se todos os nomes realmente se confirmarem para as eleições do ano que vem, Blumenau terá como candidatos a vice-prefeita Maria Regina Soar (PSDB), o ex-promotor Odair Tramontin (Novo), a deputada federal Ana Paula Lima (PT), o deputado estadual Marcos da Rosa (UB) e muito provavelmente um nome do PL escolhido pelo governador Jorginho Mello.

O MDB conversa com o deputado estadual Egídio Ferrari, do PTB, para que ele ingresse no partido para também disputar a eleição em Blumenau, mas ele só poderá ir para o MDB somente em abril de 2024, quando abre a janela de transferência.

Vale destacar que Jorginho Mello já conversou com o prefeito Mário Hildebrandt e tanto ele quanto Maria Regina podem sair de seus partidos para ingressarem no ninho dos Liberais, pois até hoje o governador não achou um nome que emplacou junto ao eleitorado blumenauense.

O PL já lançou os balões de ensaio com João Paulo Kleinubing, Júlia Zanatta (PL), Daniela Reinehr (PL) e até o ex-deputado estadual Ricardo Alba (UB). Quem assumiu publicamente que queria ser candidato pelo PL foi o deputado estadual Ivan Naatz, mas Jorginho Mello entende que o nome dele teria dificuldade por não conseguir atrair novos apoios.

Enfim, o cenário em Blumenau começa a se moldar e a maioria dos candidatos já começa a colocar o bloco na rua, pois sabe que o tempo passa rápido e não dá para deixar o caminho livre para os concorrentes.

O sentimento na cidade é que teremos, mais uma vez, uma disputa entre direita e esquerda, mas com uma esquerda mais enfraquecida comparado com a eleição de 2020.

Os colunistas são responsáveis por seu conteúdo e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Making of.