Portal Making Of

Fenaj diz que fim da Télam é ataque ao povo argentino

Foto: Télam

Depois do encerramento das atividades da agência pública de notícias argentina, a Télam, a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj, do Brasil) repudiou, em nota, ontem, 4, a decisão do governo de Javier Milei, que considerou um “ataque ao povo argentino”.

No documento, a Fenaj enfatizou que a Télam foi fundada há quase 80 anos (em 1945) e é responsável por “abastecer centenas de veículos locais por meio de serviços jornalísticos em texto, áudio, vídeo e fotografias”.

“Como demonstração clara da intransigência e violência do governo Milei, a sede da Télam foi fechada e cercada por grades e policiamento nesta segunda-feira para impedir o acesso de funcionárias e funcionários ao seu local de trabalho”, destacou a nota da Fenaj.

A entidade brasileira acrescentou que a empresa pública de comunicação argentina emprega mais de 700 pessoas.

 

 

*As informações são da Agência Brasil

Compartilhe esses posts nas redes sociais:

Não aguenta? Bebe leite.

Um inglês está utilizando uma matéria prima inusitada para fabricação de vodka: leite. A Black Cow é criação do fazendeiro Jason Barber, que mora em

Projetos de luxo em Florianópolis

Daniel Dimas, CEO da Dimas Construções (esq), Georgia Subtil, analista de arquitetura da empresa,, e Gabriel Freire, diretor Comercial e de Incorporações da Dimas Construções

Leia mais