Novembro 03, 2021

HUMANIZE SEU OLHAR

HUMANIZE SEU OLHAR
Foto: divulgação

Já imaginaram a dor de precisar fugir para outro país para escapar da guerra e da fome e ter que deixar seus filhos na terra de origem? Para muitos pais e mães de áreas em conflito no mundo esta foi a única alternativa. Eles vieram para o Brasil na frente com a intenção de refazer suas vidas e buscar os familiares mais tarde. Nem tudo saiu como o sonhado: muitos não conseguiram trazer os filhos até agora, seja por questão financeira, segurança ou algum outro obstáculo burocrático. Para ajudar essas famílias, a Círculos de Hospitalidade (CH), entidade de apoio a refugiados e imigrantes, sediada em Florianópolis, criou a campanha "Humanize seu Olhar".

Com verbas doadas por entidades internacionais e a venda de camisetas, a Círculos conseguiu reunir algumas famílias em 2021, uma da Venezuela, uma da Síria e outra da República do Congo. Mas, ainda há muita gente aguardando a chance de trazer os filhos para o Brasil.

A campanha entrou na segunda etapa e tem recebido o apoio de doadores anônimos e de celebridades, como a atriz e diretora Danni Susuki, o músico Martin Rodacki e a influencer e modelo síria, Mariam Chami. Essa é uma causa humanitária, precisa do nosso olhar e ajuda, não pensar o mundo como um lugar único para nós é cavar o próprio fim.

Quem quiser ajudar a reunir pais e filhos, avós e irmãos que aguardam no país natal, a camiseta com novo design – uma collab com o Projeto Cidades Invisíveis e arte assinada por Carlos Bobi - está disponível para compra pelo instagram no endereço @circulosdehospitalidade

O programa Bem Viver do MPF/SC também está organizando o Bazar Solidário "Humanize seu Estilo" que vai acontecer nos dias 27 e 28/11, das 11h às 18h, no Impact Hub, Passeio Primavera, Florianópolis. na sede do Ministério Público Federal (MPF), em Florianópolis. As doações estão chegando e tem peças de marcas famosas como Armani, Calvin Klein, Animalle, Farm, Forum e Schutz, entre outras. 

Quem ainda quiser doar roupas ou acessórios novos ou em bom estado, pode entregar na sede do Ministério Público Federal de SC - Rua Paschoal Apóstolo Pitsica, 4876-Torre 1. Informações pelo telefone  48-99118-1408.

Mais informações e contatos sobre a campanha das camisetas e outros projetos da CH, como o Empório Migrante, Somos Protagonistas (para mulheres refugiadas empreendedoras) e Ensino da Língua portuguesa podem ser obtidas pelo site humanize@circulosdehospitalidade.org.


modelo e influenciadora MARIAM CHAMI/ foto DIVULGAÇÃO                                                                       


diretora da CH BRUNA KADLETZ e Iman, mãe síria que quer trazer os filhos para o Brasil /foto DIVULGAÇÃO

 

GAROTO DE HOLLYWOOD


cineasta FELIPE MUCCI /foto DIVULGAÇÃO

Ele foi o personagem Menino, na Série Santa Catarina, 100 Anos de História, veiculada pela então RBS TV. O personagem era interpretado por Felipe Mucci, que começou cedo a conviver entre atores, diretores, roteiristas e produtores.  Viveu sua infância e adolescência em Florianópolis, onde fez grandes amigos e raízes fortes com a cidade, que mantém até hoje.

Entre 2018 e 2019, ele foi um dos diretores da série Pequenos Grandes Talentos, produzida pela TVi - Televisão e Cinema e exibida na NSC TV.

O jovem cineasta se formou em Fines Arts pela Sheridan College de Toronto e fez Mestrado em Direção de Cinema pelo AFI Conservatory de Los Angeles, onde mora até hoje.

Felipe é diretor do curta-metragem "Vlado", semifinalista do Oscar Estudantil de 2015. Diretor de vários curtas, dirigiu em 2019 seu primeiro longa-metragem "Two Deaths of Henry Baker``, uma coprodução Canadá/EUA, selecionado para o Austin Film Festival/2020, que deverá estrear em janeiro de 2022 pela HBO Max.

Trabalhos recentes incluem o longa-metragem "Detained", que está em filmagens e já recebe atenção da mídia de Hollywood, além de ser o roteirista de"Absurdities of the  Mundaine", a ser rodado em Los Angeles. Alguma dúvida que o garoto que tem saudade de Floripa deu certo em Hollywood?

Para ver e curtir o trabalho de Felipe Mucci é só acessar clicar aqui.  


vida e obra de FELIPE MUCCI /fotos DIVULGAÇÃO

 

O ESTILO DE TOLENTINO


fotos DIVULGAÇÃO/TOLENTINO

Ele já tentou, outros já tentaram, mas nem os críticos de arte e estudiosos do assunto conseguiram definir o estilo de arte de Tolentino Santanna Neto, TOLENTINO.

O fato é que sua arte não escapa nem aos olhos menos atentos, tamanha a riqueza de detalhes, cores e simbolismos. Suas obras em acrílico sobre tela e litogravuras expressam seu talento natural para dar vida às tradições, o folclore, as lendas e tudo que diz respeito ao ontem e hoje do litoral catarinense, sem falar da imaginação de futuro. Nas telas tudo se mistura e se complementa: barcos, redes de pesca, peixes, boi-de-mamão, bernúncia, monumentos, tradições religiosas, o mar e o uso e costumes do povo litorâneo.

Tolentino começou a pintar ainda criança, rodeado pelo folclore açoriano. Estudou, aprendeu e lá se vão 40 anos de arte, com milhares de obras que estão em galerias, casas, bares e edifícios, muitas fora do país, como Índia e Indonésia. O artista conta que seu processo é intuitivo, que passa para as telas aquilo que está povoando sua cabeça na hora de pintar. E no processo intuitivo, chama a atenção a riqueza de detalhes, o uso das cores vibrantes, a vida quase sempre livre, colorida e feliz, praticamente um convite para uma boa infância. 

Durante a pandemia, Tolentino se dedicou a pintar canecas de porcelana, um trabalho complicado segundo ele, tamanha a delicadeza em lidar com as pinturas e o forno de queimar, qualquer descuido e muitas peças eram perdidas. Mas dominou a técnica e se prepara para produzir uma nova coleção. Em dezembro, Tolentino vai participar de uma exposição com outros artistas e no momento está preparando o que vai mostrar. Observar as obras de Tolentino é puro encantamento, nos leva a um mundo imaginário que é real, porque fora das telas está ao nosso alcance na Floripa que nos rodeia e em todo o nosso litoral. Quanto ao estilo de sua arte, Tolentino diz com muita simplicidade "um dia eu encontro". Nem precisa, Tolentino, você já é único.

@artedetolentino


obras do artista TOLENTINO /fotos DIVULGAÇÃO

 

EM AÇÃO

+ O Instituto Brasileiro de Museus realiza o 1º Concurso Estampas de Museus, voltado a estudantes e profissionais ligados à arte, à moda e ao design. Além da criação de estampas inspiradas em peças do acervo e detalhes arquitetônicos de sete museus do Ibram – Museu da Abolição, Museu de Arte Sacra da Boa Morte, Museu Casa Histórica de Alcântara, Museu Castro Maya, Museu Imperial, Museu Lasar Segall e Museu Villa Lobos, o edital inclui a premiação em uma categoria especial destinada a celebrar os 100 anos do Museu Histórico Nacional, os 85 anos do Museu Nacional de Belas Artes e os 70 anos do Museu Victor Meirelles. As inscrições são gratuitas e o prazo se encerra no dia 18 de novembro. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail concursoestampas@museus.gov.br e mais informações no site www.gov.br/museus.

+ Lembrando que o Instituto Geral de Perícias (IGP) de Santa Catarina lança amanhã (quinta) a carteira de identidade com um único número. O documento terá apenas a informação do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF). O estado será o primeiro do Brasil a colocar o modelo em prática. A mudança foi aprovada em setembro pelo Senado Federal e deve ser implantada em outros estados. O número de identificação de novos documentos, emitidos ou reemitidos por órgãos públicos ou por conselhos profissionais, será o número de inscrição no CPF. O lançamento do modelo está previsto para acontecer por volta das 10h no auditório da Secretaria de Estado da Segurança Pública de Santa Catarina, em Florianópolis. Os atendimentos presenciais para requerer novas carteiras de identidade em Santa Catarina retornarão ao normal a partir do dia 8 de novembro com as novas modificações.

 

+ A Fundação Cultural BADESC lança 60 novas páginas no acervo virtual. Disponibilizadas no site da instituição, as páginas contemplam 259 artistas nacionais e internacionais, e podem ser acessadas gratuitamente. O projeto faz um resgate de exposições, individuais ou coletivas, que passaram pela Fundação Cultural BADESC. O processo de catalogação das páginas, que levou mais de um ano, foi coordenado pela arte educadora Carolina Ramos. O Acervo, que faz parte da reformulação do site da instituição realizado ao longo do ano de 2020, conta agora com mais de 140 exposições.

Hoje é isso, até a próxima semana.

Tags:
Gente lugares colunista making of anselmo prada
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Anselmo Prada

Anselmo Prada

Jornalista, produtor e gestor de conteúdo, pessoas e eventos. Foi repórter, editor, coordenador de reportagem, editor-chefe do Jornal do Almoço, chefe de redação da RBS TV e gerente de programação NSC/Globo em Santa Catarina. Além do jornalismo, desenvolveu e dirigiu diversos projetos de entretenimento para a televisão. Com carreira destacada na comunicação catarinense, se interessa com mais profundidade sobre o que fazem as pessoas, em todas as áreas, como elas mostram suas particularidades, desenvolvem seus projetos, criam oportunidades, oferecem ajuda aos outros e como estão inseridas dentro da imensa diversidade de um mundo cada vez mais plural. Um observador da vida, buscando histórias e percebendo o que existe de único e inspirador em cada pessoa ou lugar. No Portal Making Of traz semanalmente os destaques de gente e lugares que estão em conexão com o tempo e preparando o futuro. Contato: e-mail pradafloripa1@gmail.com e WhatsApp (48)99163-6710.

  • Instagram

Comentários

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!