27.1 C
fpolis
27.1 C
fpolis
quinta-feira, 1 fevereiro, 2024

Jornalista Carlos Sardenberg deixa Globo após 22 anos

Reprodução
Últimas notícias

O jornalista Carlos Alberto Sardenberg, que participava fazendo comentários sobre política e economia no Jornal da Globo e na GloboNews, deixou hoje, 10, a emissora. Segundo a coluna Splash, do UOL, ele deve permanecer na rádio CBN e no jornal “O Globo”, que também pertencem ao Grupo Globo.

O desligamento de Sardenberg foi oficializado através de um comunicado enviado por Ali Kamel aos demais profissionais da Redação da emissora. No documento, Ali elogiou a versatilidade de Sarda (como é conhecido entre os colegas de trabalho) e relembrou o dia que ele retornou à Redação após um período de isolamento devido à pandemia de covid-19.

O profissional estava na empresa há 22 anos, onde chegou a ser apresentador substituto do Jornal da Globo. Além disso, o comunicador também era conhecido por fazer parte do time de comentaristas do Jornal das 10 e do GloboNews Em Pauta.

 

A seguir, a íntegra do comunicado sobre o desligamento do jornalista:

O comentarista que o público da TV aberta conheceu em 2006 já fazia sucesso na Globonews em 1998, quando juntou-se ao canal a convite da então diretora, Alice-Maria. Estreou no canal participando como repórter das diversas edições diárias do “Em Cima da Hora” e do “Jornal das 10”.

Entrevistou empresários e profissionais do mercado financeiro. Logo se destacou e passou a fazer parte da equipe de comentaristas do canal. Adaptou-se muitíssimo bem à nova função e passou a brilhar também com suas análises econômicas especialmente no J10.

Veio, então, em 2009, a proposta de uma tripla ancoragem no J10, com André Trigueiro, no Rio e Carlos Monforte, em Brasília. Mais uma aposta certeira. Deu ao J10 a justa temperatura do maior centro econômico do país, com relevância e simplicidade. Foi fundamental na equipe que se formou para a criação de um outro produto do canal: o “GloboNews Em Pauta”, jornal que surgiu em 2010 com uma proposta diferente na grade de programação: os principais assuntos do dia discutidos de forma diferente e descontraída, uma espécie de mesa redonda da GloboNews. Mais uma vez, Sardenberg se adaptou perfeitamente ao formato, expandindo a área de atuação, comentando política e comportamento, além da economia.

Versatilidade que a gente acompanha também na CBN na hora do almoço.

Entre as coberturas históricas das quais participou na GloboNews, vale destacar a recente alta dos combustíveis neste difícil ano de 2022, a crise mundial no mercado imobiliário, em 2008, e os impactos da pandemia da covid-19 na saúde financeira do Brasil.

Apesar da fala mansa, da leveza e da serenidade, é firme quando necessário. Foi assim quando analisou o atraso do Brasil na busca por vacinas em pleno recrudescimento dos casos da doença no Brasil, em dezembro de 2020, o que poderia conter o agravamento da crise econômica já instalada. Foi enfático durante comentário no “Em Pauta”:

“Não temos a vacina. E também estamos começando a retirar o auxílio emergencial. Então, estamos numa situação dramática. Temos o pior dos dois problemas.”

Com a mesma firmeza, tratou da aprovação da PEC dos precatórios, em 2021, que dribla o teto de gastos furando o limite de despesas. Segundo a análise precisa de Sardenberg, uma combinação perigosa para a economia, que cria uma “bagunça na administração pública”.

Ao mesmo tempo, tinha a dose certa de acidez quando o assunto permitia. Como quando, no “Jornal das 10”, falou sobre a escalada da inflação em 2022: “A inflação vai se espalhando. E, quando a gente fica se perguntando qual é a principal causa da inflação, o economista argentino Roberto Frenkel costumava dizer: ‘É a mesma coisa de você chegar diante de um corpo crivado de balas e tentar descobrir qual foi o tiro fatal.’ Ou seja: você não vai achar nunca.”

Durante a pandemia de Covid, Sardenberg teve de se afastar da redação, mas seus comentários seguiram firmes de casa, tanto na Globonews quanto no JG. Quando retornou ao trabalho presencial, abraçou cada colega emocionado. E esse é um ponto que sobressai na saudade que sentiremos. O Sarda é um colega espetacular, tem sempre uma história engraçada para contar e um olhar fraterno sobre o outro. Um ser humano extraordinário. Pronto para ajudar e compartilhar suas experiências de vida, dentro e fora das redações. Deixou nossas noites e madrugadas mais leves. E, generoso, continuará a compartilhar conosco o melhor do jornalismo em O Globo e na CBN.

Mais notícias para você
Últimas notícias

MPSC apresenta denúncia contra 13 pessoas por 57 supostos crimes eleitorais

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) apresentou denúncia contra 13 pessoas por 57 supostos crimes eleitorais na cidade...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }