22.6 C
fpolis
22.6 C
fpolis
quarta-feira, 31 janeiro, 2024

Justiça decreta prisão de apoiador de Bolsonaro que matou petista

Reprodução
Últimas notícias

A Justiça do Paraná decretou a prisão preventiva do policial penal federal Jorge José da Rocha Guaranho suspeito de assassinar o guarda municipal Marcelo Aloizio de Arruda, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (11) pelo Ministério Público do Paraná (MPPR).

Baleado pela vítima Guaranho sobreviveu e está internado, sob custódia policial, no hospital municipal Germano Lauck, em Foz do Iguaçu.

Arruda foi morto com dois tiros na noite de sábado, 9, durante celebração dos seus 50 anos, que tinha como temática o PT, com bandeiras e cores do partido e foto do ex-presidente e pré-candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva.

De acordo com as informações, Jorge Guaranho invadiu a festa gritando: “Aqui é Bolsonaro!” e atirou contra o aniversariante. Ele foi socorrido, mas morreu no hospital.

Arruda deixa mulher e quatro filhos, incluindo um bebê.

Mais notícias para você
Últimas notícias

MDB é o primeiro partido a oficializar o apoio à reeleição de Topázio Neto em Florianópolis

Em setembro de 2023 o MDB estadual organizou um grande encontro no Lira Tênis Clube, em Florianópolis, para confirmar...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }