Portal Making Of

MCom inicia projeto piloto para conectar escolas com a tecnologia 5G FWA

Foto: Samy Souza/MCom

O Ministério da Comunicação (MCom) iniciou ontem, 6, os testes para o uso da tecnologia 5G FWA em escolas. A equipe técnica da Pasta iniciou as avaliações no Centro de Educação Profissional de Guará Professora Teresa Ondina Maltese, no Guará, em Brasília (DF). O projeto piloto está avaliando em que condições o 5G é viável para fornecer conectividade com fins pedagógicos.

“Essa é a primeira etapa desse projeto pioneiro, onde o 5G poderá ser usado em sala de aula. Vamos realizar testes em algumas regiões do Distrito Federal para ver na prática como essa tecnologia irá funcionar em ambiente escolar e se ela será viável como mais uma alternativa para conectar as unidades de educação em todo o país”, explicou o secretário de Telecomunicações do MCom, Maximiliano Martinhão.

O 5G FWA (Fixed Wireless Access) é uma versão fixa da tecnologia 5G. Nela, um roteador se conecta à internet pelo 5G de uma operadora e distribui o sinal de internet localmente por meio da criação de uma rede Wi-Fi. Por ser de fácil instalação e manutenção, o uso do 5G FWA pode ser mais barato que soluções convencionais.

Após a conclusão dos testes, o Ministério das Comunicações irá produzir um relatório que será enviado para análise do Comitê Executivo da Estratégia Nacional de Escolas Conectadas (Enec). A tecnologia 5G FWA poderá se juntar à fibra óptica e ao satélite para conectar as mais de 138 mil escolas públicas de educação básica no Brasil até 2026.

O projeto, desenvolvido em parceria com o Governo do Distrito Federal (GDF), conta com o apoio do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPQD), da Intelbras e das prestadoras TIM e Claro (MCom)

Os colunistas são responsáveis por seu conteúdo e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Making of.