Portal Making Of

Morreu William Hurt do filme “O beijo da mulher-aranha”

O ator William Hurt morreu hoje, 13, nos Estados Unidos aos 71 anos, uma semana antes do 72º. aniversário. A família informou que ele “morreu de causas naturais em paz.”

Hurt foi vencedor do Oscar pelo filme O Beijo da Mulher-Aranha, onde contracenou com a brasileira Sônia Braga.  No filme, dirigido pelo argentino naturalizado brasileiro Héctor Babenco, Hurt interpreta um homossexual que divide uma cela de prisão com um prisioneiro político no Brasil, durante a ditadura militar.

Sobre o colega, Sônia escreveu em inglês nas redes sociais : “é com surpresa e muita tristeza que eu soube que o lindo Molina de ‘O Beijo da Mulher-Aranha’ nos deixou hoje. William Hurt, 71, jovem demais. Descanse em paz”. Sônia tem a mesma idade.

Carreira

William nasceu em 20 de março de 1950, em Washington, e queria em ser padre. Ele abandonou os estudos de teologia no último ano, trocando por um curso de artes dramáticas.

A estreia no cinema ocorreu um ano depois, em 1980, no longa Viagens Alucinantes. O sucesso veio no ano seguinte, quando estrelou os filmes Os Olhos da Testemunha e Noites Escaldantes.

Nas décadas seguintes, William continuou participando de sucessos do cinema e da TV, como os filmes Filhos do Silêncio (1986)Nos Bastidores da Notícia (1987)I.A – Inteligência Artificial (2001) e Marcas da Violência (2005).

Mais recentemente, Hurt tornou-se conhecido por uma nova geração ao interpretar o general Thaddeus Ross nos filmes do Universo Cinematográfico da Marvel, aparecendo em obras como O Incrível Huck (2008), Vingadores: Guerra Infinita (2018), Vingadores: Ultimato (2019) e mais. O último filme de Hurt foi Víuva Negra, da Marvel, lançado em julho de 2021.

Em 2018, o ator revelou que enfrentava um câncer de próstata que se espalhou para os ossos. Ainda não há informações sobre data e local do funeral do ator.

 

 

Os colunistas são responsáveis por seu conteúdo e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Making of.