Portal Making Of

Repórter é atacada por pergunta a Richarlison após vitória na Copa

A repórter Gabriela Ribeiro, da Globo, foi vítima de linchamento virtual por uma pergunta ao atacante Richarlison na última segunda-feira, 5, após goleada da Seleção por 4 a 1 contra a Coreia do Sul na Copa do Mundo do Qatar.

A jornalista perguntou ao jogador: “A Seleção precisava dessa vitória?”, no sentido de recuperar a confiança após a derrota para Camarões. Richarlison respondeu: “Ah, claro, né? Mata-mata”.

O vídeo do momento viralizou nas redes sociais com críticas a profissional e ela passou a receber comentários maldosos em seus perfis oficiais na internet. Gabriela chegou a desativar comentários.

“Pelo amor de Deus antes de fazer uma pergunta idiota se informe kkkkk mata mata normalmente quem não faz gol sai da competição”, “A seleção precisava dessa vitória? Kkkkk que pergunta…”, “No mata mata ou vc ganha ou tá fora da Copa!” foram alguns dos comentários recebidos pela profissinal após a repercussão do vídeo.

Diante dos comentários ofensivos, Gabriela Ribeiro recebeu apoio de colegas. “A Gabi sentou ao meu lado nos quatro jogos do Brasil. Não só é uma apaixonada por futebol como manja muito sobre o assunto. Ontem, inclusive, tinha gente que ia dar uma dado/estatística errado durante o jogo e ela, gentil e discretamente, ajudou a corrigir”, escreveu Felipe Andreoli.

“Tá cheio de marmanjo inconformado. Melhor aceitar, que dói menos. Elas estão ocupando espaço e para sempre. Lugar de mulher é onde ela quiser. Para Gabriela Ribeiro: não dê importância a quem não tem”, comentou o narrador Marcelo do Ó.

“Conheço a Gabriela Ribeiro desde menina. Talentosa e corajosa, sempre se posicionou e caminhou muito até chegar na merecida posição que está. A questão tem contexto claro, a derrota para Camarões e a ausência de Neymar. ‘Haters gonna hate’ [Odiadores odiarão’], Gabi. Siga voando”, declarou o narrador Napoleão de Almeida.

Com informações do Metrópoles.

Os colunistas são responsáveis por seu conteúdo e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Making of.