25.6 C
fpolis
25.6 C
fpolis
quarta-feira, 31 janeiro, 2024

Ameaçadas de extinção, efêmeras e aqui, eternas

Últimas notícias

Glauber Rodram sempre conviveu com arte. Quando criança, observava a sua avó pintar imagens sacras durante as tardes, em um jardim repleto de árvores frutíferas e muitas borboletas. Tempos depois, já crescido e formado em outra área, o paulista nascido em Tupã recebeu a visita de uma delas em sua casa. Era uma espécie de asas amarelas, que rapidamente coloriram os pensamentos do profissional.

Ele passou a pesquisar tudo sobre borboletas. Em um de seus mergulhos profundos, se deparou com uma fragilidade que não imaginava. “Cerca de 40% das espécies estão sob ameaça de extinção. Trazer um ser tão magnífico para o centro do debate climático é uma maneira de despertar e conscientizar as pessoas sobre o quão grave são as alterações do bioma e suas consequências”, diz.

E foi isso que ele fez. Criou o Borboletário e começou a desenvolver peças a partir de uma técnica de macramê chamada fiber emballage, muito utilizada em esculturas têxteis. Uma verdadeira coreografia feita com as mãos! O resultado – um conjunto de obras ricas em detalhes e também em texturas –  pode ser visto exclusivamente na Arte & Sintonia do Shopping Casa & Design.

*****

*****

É amanhã!

O CIC vai tremer com a potência desse encontro musical! E ele querem dividir com você essa experiência de som e poesia. Nesse dia 21 de setembro, 20h30, no Teatro Ademir Rosa – CIC vai rolar o show Há um blues no fim do túnel, com Marcoliva, Cláudio Schuster, uma superbanda e a participação mais do que especial da banda Cores de Aidê.

Além das músicas do álbum Há um blues no fim do túnel e do repertório do Cores de Aidê, o espetáculo terá canções inéditas.

Ingresso antecipado a R$ 60,00, com a doação de 1 kg de alimento não perecível.

*****

Bleu

Azul. Essa foi a cor que se apresentou organicamente para o Bleu Espaço de Leitura, ambiente da CASACOR/SANTA CATARINA Florianópolis 2023, assinado pela arquiteta estreante no evento, Aline Martins, e o já frequent, Michael Zanghelini, que também assina o ambiente “Casa na Floresta”.

Após adaptar o espaço para fazer uma sala de leitura confortável, os profissionais perceberam que seria preciso viabilizar um caminho ondular para o ambiente, reforçando as curvas dos diferentes corpos que formam a humanidade e as ondas azuis do mar. “Buscamos criar sensações e conexão em todo o percurso, instigando um profundo mergulho e encontro consigo mesmo”, conta Aline.

Buscando inspiração no artista neodadaísta Yves Klein, criador do famoso Azul Klein, tanto a arte quanto a literatura foram trabalhadas no contexto do dia a dia, dispostas no primoroso mobiliário escolhido para receber as obras. (Fotos Mariana Boro)

“Acreditamos que a cada dia precisamos de mais conexão com o ambiente onde vivemos, assim, espaços multidisciplinares e funcionais dentro de um mesmo ambiente são essenciais e, ainda, seguem o conceito do novo morar”, observa a arquiteta.

E complementa: “Nosso ambiente é um convite para que as pessoas aproveitem o momento de conexão com a leitura, que nos leva a viajar por tantos lugares”, reflete Aline. Como diz o criador do Azul Klein, “no coração do vazio, assim como no coração do homem, há fogos que queimam”.

Lembrando que a CASACOR/SANTA CATARINA fica em cartaz até 29 de outubro, no antigo hotel Maria do Mar, no bairro João Paulo, em Florianópolis.

*****

Em turnê    Foto Sérgio Cubas

Cláudio Rabeca, uma das atrações do 3º Festival Culturaberta, está em turnê na Europa. Mais precisamente em Paris, onde finaliza a agenda de shows no exterior. Além da rabeca, o instrumentista toca viola de dez cordas, violão, guitarra e percussão.

Para o evento, o músico apresentará um repertório do último álbum “Rabeca Brasileira” e terá como convidados Marcelo Portela, no violão, Vavá Pomar no pandeiro, Guto Cerqueira na zabumba e Eduardo Vidili na caixa. A terceira edição do Festival Culturaberta acontece no dia 30 de setembro, na Matura Floripa, no Campeche. A entrada é gratuita.

*****

Orla + Limpa

No último sábado a Quantum Engenharia promoveu a ação “Orla + Limpa” em um esforço conjunto para conscientizar a população sobre a responsabilidade ambiental que cada um possui em relação à região em que vivemos. A ação ambiental, gratuita e aberta ao público, teve o objetivo não apenas limpar as margens da Beira-Mar de São José, mas também inspirar uma mudança duradoura na comunidade em relação à conservação ambiental. Na foto, os diretores da Quantum Engenharia, Ailton de Souza Junior e Ailton de Souza.

Avatar photo
Yula Jorge
Jornalista graduada pela UFSC. Antes disso estudou e viveu quatro anos entre o Canadá e os Estados Unidos e quando retornou a sua terra natal, Goiânia, graduou-se pela PUC em Secretariado Bilíngue. Logo mudou-se para Florianópolis, ingressou na Universidade Federal, e da ilha não saiu mais. Atua como colunista desde 2012, assinou uma coluna diária no jornal Notícias do Dia por alguns anos, e, paralelamente, foi repórter da RICTV Record e Record News. Traz todos os dias o que rola de especial em Floripa e Santa Catarina: sobre quem acontece, empreende, se engaja em causas legais. O que inaugura, as festas bombásticas, as melhores casas, restaurantes, os shows, as ações bacanas e o voluntariado.
Mais notícias para você
Últimas notícias

Ford anuncia Fernando e Sorocaba como novos embaixadores da marca no Brasil

A Ford firmou uma parceria com Fernando e Sorocaba, uma das duplas sertanejas de maior sucesso do Brasil, para...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }