26.4 C
fpolis
26.4 C
fpolis
terça-feira, 30 janeiro, 2024

Bom Dia SC: muito tempo, pouco conteúdo

Gabriella Bridi e Douglas Márcio (Foto: Divulgação/NSC TV)
Últimas notícias

Com 40 anos no ar, completados no mês passado, o Bom Dia Santa Catarina sofre com o longo tempo de produção – duas horas e meia – e com o conteúdo insuficiente e às vezes desinteressante. Se confirmar que a apresentadora Gabriela Bridi pediu para deixar a NSC TV, talvez seja o momento para mexer mais amplamente na equipe e mudar o rumo. O Bom Dia se transformou, em alguns momentos, no noticiário das alterações de trânsito em Criciúma, Chapecó, Florianópolis, Blumenau, Lages e Joinville.

É comum, todas as manhãs, os repórteres dessas cidades realizarem boletins ao vivo para falar de alterações no sentido de ruas e avenidas. Uma informação hiperlocal. Só interessa aos telespectadores de uma dessas cidades, mas não das outras.

Quarta-feira passada, o repórter de Chapecó passou mais de três minutos no ar, ao vivo, para falar de alterações nos horários de ônibus da “Capital do Oeste”.

Sem falar no reaproveitamento de material já apresentado pelos outros telejornais. Matérias veiculadas no Jornal do Almoço e do NSC Notícias ganham nova roupagem, com um boletim do repórter ao vivo de qualquer cidade.

Outro ponto chama a atenção. Uma repórter de Joinville terminou um boletim sobre o porto de São Francisco, já mostrado pelo NSC Notícias na noite anterior, com um comentário elogioso e positivo sobre o terminal.

Não é fácil produzir conteúdo inédito para o Bom Dia que vai ao ar a partir da madrugada. Por isso, é preciso equipes que trabalhem para ele na noite anterior e bem cedinho.

 

Destaque

O jornal impresso Notícias do Dia teve destaque nos últimos dias ao produzir uma série de matérias mergulhando no episódio do reservatório da Casan que rompeu.

Na edição de sexta-feira, 15, ficamos sabendo que a Construtora Gomes e Gomes, com sede em Palmitos, foi vendida em outubro de 2022. Um dos compradores, José Clóvis Peiker, foi entrevistado e surpreendeu ao dizer que é engenheiro autodidata e que o responsável técnico da construtora continua sendo o antigo dono, José Roberto Gomes.

É óbvio que o tema estouro do reservatório do Monte Cristo está longe de ser esgotado e que há um bom material para análise das autoridades.

O ND fez sua parte.

 

 

Não precisava

Foto: Reprodução/NSC TV

A NSC enviou repórter para a Oktoberfest de Munique, como forma de esquentar a festa de Blumenau. O patrocínio da viagem é da própria festa blumenauense.

Não é uma cobertura inédita, já foi realizada em outro anos, e é sempre bom ver como a diversão dos alemães é diferente da nossa.

O repórter Felipe Sales só não precisava começar sua cobertura relatando seus momentos no aeroporto Hercílio Luz, dentro do avião e no aeroporto de Guarulhos comendo batata frita. Nem na internet se vê mais isso, nem em marinheiros de primeira viagem.

 

 

Mico

Foto: Reprodução

Forte candidato a mico do mês foi a selfie de inúmeros policiais americanos com o maranhense que fugiu da penitenciária e ficou 14 dias perambulando no interior americano sem ser importunado.

A polícia rebateu às críticas recebidas na internet dizendo que a foto representava um grande momento para parte dos 500 policiais que andaram atrás de Danilo Cavalcante.

 

Mico 2

Do advogado que confundiu citação do livro “O Príncipe”, de Maquiavel com “O pequeno Principe”, de Exupery, em pleno púlpito do STJ .

 

 

Denúncia

Foto: Reprodução

O Fantástico mostrou reportagem ontem à noite com grave denúncia de corrupção envolvendo funcionários da Floram, Fundação Municipal do Meio Ambiente de Florianópolis. Empresário gravou extorsão para que tivesse liberada a construção de casas. O funcionário  Felipe Pereira foi gravado botando a mão em 50 mil reais.

O prefeito Topázio Neto foi ouvido pela reportagem – equipe enviada pelo Rio – e antes mesmo dela ter ido ao ar, dizia na imprensa local, que se tivesse recebido o vídeo antes teria tomado providências.

O funcionário da Floram tem oito anos no cargo, o que levanta a pergunta se houve outras cobranças de propina.

O colunista de Making Of, Sérgio de Oliveira, tratou desse assunto em texto publicado ontem.

Avatar photo
Claiton Selistre
Publisher, colunista e owner do Portal Making Of, é jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foi diretor de Jornalismo por 25 anos da RBS TV, TVCom e Rádio CBN/Diário, além de coordenador do comitê editorial da RBS em Santa Catarina. Antes atuou na Rádio e TV Gaúcha do grupo RBS e em redações de jornal, rádio e tv do grupo Caldas Jr. em Porto Alegre. Foi também repórter da na Sucursal do Jornal do Brasil. Planejou e Coordenou coberturas multimídia nas Copas do Mundo de Futebol na Alemanha, Argentina, Espanha, México, Itália, Estados Unidos, França e Japão/Coréia. Dirige a Making of há 12 anos.
Mais notícias para você
Últimas notícias

Parque temático com aventura pré-histórica é sucesso de público em Florianópolis

Opções de lazer para as crianças se divertirem com segurança? É no Floripa Shopping! O Parque temático Jurassic Land...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }