Portal Making Of

Cenp-Meios: mercado registra investimento de R$ 14,9 bilhões

O mercado publicitário registrou um investimento de R$ 14,9 bilhões nos primeiros nove meses de 2023, o que representa um avanço de 9,8% na movimentação de mídia no país entre janeiro e setembro. No mesmo período do ano passado, o investimento foi de R$ 13,6 bilhões.

Os dados foram apresentados pelo Cenp-Meios com base nas informações de 325 agências de publicidade, ante 316 em 2022 e, de acordo com os indicativos, o percentual de crescimento do mercado em 2023 ficou equilibrado, na casa dos 10%.

Durante o período analisado, o meio que teve o maior investimento foi a TV aberta, com pouco mais de R$ 6 milhões de faturamento e um share de 40,6%. Em seguida, ficou a Internet, com R$ 5,6 milhões e share de 38%. O Top3 é completado pela mídia OOH que obteve R$ 1,4 milhões de faturamento e 9,9% de share.

Ao longo de um ano que começou um pouco devagar para o setor por conta dos eventos do último semestre de 2022 como Copa do Mundo e eleições, com o passar dos meses os indicativos apresentaram melhora gradativa. O desemprego, por exemplo, caiu para 7,7% e o IBGE apontou um recorde de trabalhadores ocupados no país em setembro.

“Importante é constatar que, mesmo diante dos desafios inerentes ao ano, houve um crescimento, as marcas seguem investindo e os veículos e elos digitais buscando alternativas para conexão com consumidores”, afirmou Luiz Lara, presidente do Conselho do Cenp.

Em 2022, o volume total captado pelo painel Cenp-Meios foi de R$ 21,2 bilhões. Todas as informações captadas pelo Cenp para definição do novo painel são acompanhadas pelo CTMI – Comitê Técnico de Métricas e Indicadores – que reúne especialistas e dirigentes representantes de Anunciantes, Agências, Veículos e Elos Digitais. As informações fornecidas pelas agências são aquelas dos PIs efetivamente executados, de forma consolidada por meio, período, estado e região, sem que o Cenp tenha acesso a qualquer outra informação de cliente ou veículo. (propmark)

Os colunistas são responsáveis por seu conteúdo e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Making of.