Portal Making Of

Júlio Heerdt fala à Jovem Pan News Floripa e promete um Avaí diferente em 2024

Júlio Heerdt reconheceu erros e promete mudar Foto: Jovem Pan News Floripa
O presidente Júlio Heerdt deu uma boa entrevista para a equipe do Pan News Esportes, da Jovem Pan News, 103,3 FM, nesta sexta-feira. Estava tranquilo, sereno e respondeu a todos os assuntos espinhosos. Júlio falou sobre o estouro do orçamento da temporada, que nega ter acontecido. Disse que promoveu um equilíbrio, onde economizou no estadual para gastar mais depois durante a Série B. E o clube gastou bastante para evitar o rebaixamento para a Série C. Abordou também a proposta de alteração da peça orçamentária que será apreciada pelo Conselho Deliberativo na reunião do dia 04/12. Previsão de muita polêmica em torno deste tema e que será motivo de debates na reunião do Conselho semana que vem. Os conselheiros já têm conhecimento do parecer do Conselho Fiscal a respeito dos gastos extrapolados na temporada e as soluções encaminhadas.
Júlio Heerdt prometeu Avaí diferente e com novo perfil para 2024             Foto: Jovem Pan News Floripa

SAF

Heerdt não assegurou que o Avaí possa virar SAF no futuro próximo, mas disse que o modelo de associação está com seus dias contados. Até citou o exemplo de dois clubes brasileiros que tem estrutura para continuar como modelo associativo, por conta de suas grandes torcidas: Flamengo e Corinthians.
Umbro
O Avaí está há muitos anos com a parceria com a Umbro. Mas as conversas para a renovação não evoluíram. Por isso, a empresa que tem sede no Oeste Catarinense ficará no clube até o final do Estadual. Depois o Avaí deverá fazer uma nova parceria, provavelmente com a marca Volt, que já é parceira do rival Figueirense e que Júlio elogiou bastante pelo seu crescimento no mercado nacional. O torcedor torceu o nariz por ser parceira do rival. Mas nada está definido, como disse o presidente.
Camisas do Centenário
Na programação do Centenário do Avaí, foi feita a promessa de entrega a cada sócio uma camisa comemorativa à data tão importante na vida do clube. Porém, a frustração do sócio que esperava a camisa foi grande e até hoje não recebeu o material. Sobre isso, o presidente Júlio Heerdt disse que as camisas serão entregues. Promessa é dívida. A entrega será em breve, assim que o fornecedor entregar o material ao clube.
Mudança de perfil
Júlio não prometeu o título do Campeonato Catarinense, mas disse que vai mudar o perfil da equipe, com atletas de força e velocidade, para tentar chegar à Série A. Disse que o Avaí chegou a esta característica com base nos estudos dos especialistas do clube nas áreas de futebol e mercado. Destacou que está estruturando o clube para o futuro.
Renúncia
Pergunta do jornalista Paulo Branchi sobre a renúncia do vice-presidente Bruno Comicholi. Quis saber se não passou pela sua cabeça fazer o mesmo. A resposta foi não, mas Júlio agradeceu demais o trabalho do vice que saiu, da parceria desde o início quando trabalharam pela eleição. E ainda que torceu demais para a recuperação do amigo, que ficou doente e precisou sair.  Aposta bastante no novo parceiro de diretoria, Luciano Kowalski, o atual vice-presidente.
Liga Forte
O presidente revelou que o dinheiro da Liga Forte evitou atrasos, deu estabilidade e ótimas perspectivas. Abordou questões contábeis de fluxo de caixa, receita e despesa. Revelou ainda que o Avaí tem R$ 92 milhões para receber da Liga Forte, mas que já chegaram aos cofres do clube R$ 22,3 milhões. Esses recursos fazem parte de um condomínio, uma empresa formada pelos 26 clubes, que colocaram seus direitos de 20% comprometidos por 50 anos num período inicial, que pode ser mais ou menos este prazo.
Recuperação judicial
Sobre a recuperação judicial, destacou dois pilares. Um deles a transação tributária, onde disse que o clube fez um plano de pagamento e agora a Receita analisará para fazer o acordo. A questão fiscal ainda está sem pagamento justamente pela falta deste acordo. A recuperação judicial permitiu ao Avaí ter novamente o controle de sua conta corrente. Disse que o Ato Trabalhista foi colocado dentro da recuperação judicial. “Isso permitiu que a gente pudesse fazer uma melhor gestão da conta do Avaí”. O clube deve começar a pagar a recuperação judicial, segundo o presidente, a partir do ano que vem.
Novo time 
Entrevista esclarecedora    Foto: Jovem Pan News

Sobre a montagem do grupo para a próxima temporada, Júlio disse que o orçamento para 2024 está pronto e será apreciado pelo Conselho Deliberativo para aprovação. O clube vai fazer algumas apostas e contratar algumas certezas. Disse que colocou os critérios e o clube está pensando em trabalhar com 38 atletas que vão ter um perfil mais maduro, jogadores acima de 32 anos, outro conjunto de jogadores no auge, na faixa de 26 a 32 anos e depois algumas promessas. Segundo Júlio, o Avaí estava acostumado a cuidar dos jogadores da base. Agora, quem subir, será cuidado como profissional, exigido como profissional.

Série A
Sobre a promessa de campanha de que o Avaí ficaria ao menos quatro anos na Série A, Júlio tergiversou. Disse que não foi uma promessa, foi um desejo, mas que quando viu a discrepância de valores da Série A, ficou assustado, com o esforço dos clubes em permanecer na divisão. Muito complicado, disse.
Nota para a gestão

Sobre o desempenho no futebol, quando o clube não ganhou nada, Júlio deu nota zero para a gestão. Mas deu nota 10 para sua dedicação e entrega, fruto do trabalho diário de nove horas. Em tom de brincadeira, a nota chegou a 12. Não faltou trabalho, disse. “Durmo tranquilo sabendo que dou o meu melhor para o clube. A dificuldade para alguns paralisa pelo medo, para mim é um estímulo”, completou.

Confira a entrevista: 

Os colunistas são responsáveis por seu conteúdo e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Making of.