Portal Making Of

Matemarketing: números e dados para dar match com o consumidor

Foto: Reprodução/Freepik

Você já ouviu falar em matemarketing? O termo é novo, e é o neologismo das palavras ‘matemática’ e ‘marketing’. Quem é fã dessa dupla também “shippa” – e isso inclui os novinhos da área, recém-saídos da faculdade, e os mais old school. Afinal, até a velha guarda se rende aos dados.

Resumidamente, o matemarketing é a estratégia de utilizar os dados (ou as informações) ao seu favor na hora de fazer o marketing, resultando em maiores leads, conversões e vendas. Parece simples, mas exige muita pesquisa para sair do papel e trazer resultados financeiros reais.

Com a utilização massiva do big data, o matemarketing surgiu para direcionar as equipes de marketing. Quem não é da área pode entender como uma grande sopa de letrinhas, ou apenas como mais uma tentativa para vender. Mas é aí que está a grande sacada. O matemarketing é a forma mais certeira de chegar ao consumidor.

Desde o marketing direto – com suas origens nas malas diretas – que ganhou nova roupagem com a nomenclatura ‘marketing de dados’, até o marketing de guerrilha. O objetivo é sempre conseguir a atenção do cliente. 

Imagine que cada uma das estratégias de marketing é um atleta em uma pista de corrida. Quem vence não é apenas quem chega na frente. Para estar no topo do pódio é necessário estudo, treinamento, informação, preparação. A corrida no dia da competição é só uma parte de um todo. Da mesma forma acontece com o marketing. Para estar entre os finalistas na linha de chegada para a tomada de decisão do consumidor, cada estratégia lança mão de algum artifício.

No matemarketing, os números guiam as equipes para conhecer os padrões de comportamento do consumidor. Com esses dados em mãos, são feitas análises que apontam tendências e possíveis correções no curso ou mudança de rota em alguma campanha.

O resultado da aplicação dessas tecnologias em conjunto é o tiro certeiro: momento perfeito, com produto ou serviço ideal para o consumidor certo. Isso serve tanto para o atendimento da buyer persona, que já tem fidelidade com a marca, quanto para novas conversões. Com a era das experiências, a ideia ganhou ainda mais caminho para trilhar, ao querer transformar a persona também em evangelista da marca.

O uso do matemarketing para aumentar o faturamento ou engajamento pode ser aplicado em qualquer segmento, do tradicional e-commerce à portais de poker online Brasil, da lojinha do bairro à uma multinacional. Vale muito a pena pesquisar sobre o assunto, apresentar a ideia para o time e implementar nas ações do dia a dia. Afinal, é muito mais fácil chegar em um local com um GPS nas mãos. Os resultados do matemarketing garantem o caminho certo para o coração (e o bolso) do cliente.

Compartilhe esses posts nas redes sociais:

Leia mais

A festa e o sonho

1 – O susto O Avaí levou um susto aos 2’ e teve que jogar contra o Sport Recife acreditando que podia vencer após tomar

Vacilos em áudio e vídeo

Eliane Cantanhêde tem 71 anos e uma longa carreira nos principais jornais brasileiros, entre eles o Estadão, para quem escreve atualmente. Também participa todas as

ARTIGO: Poetas enlameados

Visitei Drummond e Quintana na tarde do último sábado, depois que a água do Guaíba recuou o suficiente para o curioso aqui se aproximar e

Destaques da semana no Portal Making Of

Selecionamos aqui os destaques da semana na Making Of. Confira abaixo uma pequena descrição de cada uma e o link para você acessá-la. Claiton Selistre