Portal Making Of

Quem tem Medo da Cultura?       

Vem aí o lançamento de uma das obras mais aguardadas deste ano: “Quem tem Medo da Cultura?”, de Edson Busch Machado. O vernissage será realizado no dia 30 de abril, às 18h30, no Barió Café, no Centro Integrado de Cultura, em Florianópolis. E durante os meses seguintes também ocorrerá em outras cinco cidades catarinenses, além de Curitiba e São Paulo.

Quem conhece nosso estiloso e irreverente Edson Busch Machado sabe que durante toda sua trajetória profissional, o artista visual, curador de exposições, jornalista, gestor cultural e operário da cultura, foi um grande observador e provocador das diferentes facetas da arte catarinense. Agora, aos 71 anos, o autor presenteia os leitores com esta obra icônica que marcará a história do estado.

A obra é dirigida a pesquisadores, professores e estudantes de arte, gestores de entidades e instituições culturais, curadores e artistas que têm suas obras aqui citadas, historiadores, interessados em geral nos movimentos artísticos, nos enfoques antropológicos e no desenvolvimento comportamental no país, sobretudo, nos Estados de Santa Catarina e do Paraná nas últimas cinco décadas.

Seus milhares de textos foram publicados em múltiplas plataformas e são preciosos registros de cinco décadas de história da arte de Santa Catarina, seus respectivos artistas e movimentos. Sem dúvida, um livro que se tornará referência em todos os cursos de artes e de ciências humanas do país. Afinal, são cerca de 600 páginas e 2 mil citados entre artistas, museus e instituições de cultura, a maioria catarinense.

O processo de criação da obra “Quem tem Medo da Cultura?”, foi realizado enquanto o autor estava isolado socialmente por conta da recente pandemia de Covid-19 que assolou o mundo. Edson Busch Machado aproveitou este período para mergulhar no seu acervo pessoal presente na sua casa/museu, a partir de 2020, na tentativa de organizar gavetas, armários, arquivos, estantes, mapotecas, pastas de documentos, baús, caixinhas e caixotes com papéis diversos. Para Edson este amplo acervo representa, “os nossos esconderijos que nascem e crescem com o passar do tempo. Nos guardados procuro o que nunca esteve totalmente perdido”.

O que o autor não imaginava era que deste garimpo renderia surpreendentes redescobertas. Reencontro com antigos desenhos, fotografias reveladas e esquecidas, projetos inacabados, cartas e bilhetes, cadernos com anotações de viagens, catálogos de exposições, velhas revistas desbotadas, cartuchos de videocassete, aquele pré roteiro abandonado de filme Super 8, esboços de histórias vividas, rascunhos de discursos e palestras proferidas, textos críticos, pequenos objetos obsoletos e muitos recortes de jornais amarelados.

“Ali estavam textos e artigos que escrevi e publiquei durante décadas sobre artes visuais, dança, cinema, fotografia, patrimônio histórico, gestão cultural, economia criativa, leis de incentivo, viagens, diplomacia, comportamento e generalidades. Um farto e raro material iconográfico que nas mãos e às vistas de estudiosos, pesquisadores e curiosos em geral poderia proporcionar boas e didáticas informações.”, pontua o autor.

Todos os textos de Edson Busch Machado foram publicados originalmente nos jornais, revistas, catálogos e livros, portanto, passaram pelo crivo de profissionais da escrita – jornalistas, editores, revisores, copy-desks, portanto chancelada sua gramática. Grande parte deste material era recebido nas redações pelas editorias responsáveis pela secção cultural como Néri Pedroso, Joel Gehlen, Vânia Oliveira, Paulo César Ruiz, Rodrigo Garcia Lopes, Silvio Melatti entre outros, sob o criterioso olhar do diretor de redação Luís Meneghim.

Para o atual diretor de conteúdo do Grupo ND, Luís Meneghim, Edson Machado foi onipresente, pioneiro, mas ao mesmo tempo contemporâneo, “Como artista, antecipou tendências: experimentou desenhar, pintar e esculpir, ao mesmo tempo em que se movimentava nos bastidores da política cultural. Ao lado do ex-governador Luiz Henrique da Silveira, um político visionário e culto que conseguiu implantar a escola Bolshoi para Joinville. Este livro revela as muitas faces de Edson Machado, um documento fundamental para conhecermos este autêntico embaixador da cultura catarinense.”

Após todo material ser selecionado pelo próprio autor, a produtora cultural Eula Regina Maciel elaborou minucioso projeto e encaminhou ao PIC (Programa de Incentivo à Cultura) para aprovação do Governo do Estado de Santa Catarina por meio da Fundação Catarinense de Cultura. Parceiro de primeiríssima hora do empresário José Maurício Coelho, CEO da C-Pack, encampou o projeto em sua totalidade e ainda acrescentou ideias para a circulação do livro com maior alcance social aos operários e funcionários de sua empresa sediada no Município de São José. Já os detalhes técnico e editoriais ficaram por conta da Manuscritos Editora, com sede em Joinville, por meio da experiência de sua diretora Bernadete Costa.

*****

Amor em alto mar

“Um jeito leve de segurar a sua embarcação”. Com esta proposta a Âncora Alfa venceu o prêmio AEMFLO Inovação 2024, na Categoria Indústria. O evento aconteceu na Arena Opus, em São José, com a presença de mais de 2.000 pessoas, entre elas os representantes das demais empresas concorrentes nas categorias Indústria, Comércio, Serviços, Tecnologia e Educação. O palestrante da noite foi Marcos Piangers, que encantou a todos com o tema “Uma espiada no futuro tecnologia, inovação e criatividade”.

*****

Férias

Lindos e muito queridos em Florianópolis, o empresário do entretenimento e curador artístico João Pellegrini e a modelo e atriz Ma Pellegrini, curtiram juntinhos uns dias de férias no Rio de Janeiro preparando-se para as grandes novidades que trarão para a Ilha no segundo semestre.

*****

A bordo

O Destino Floripa & Região vai embarcar o trade turístico nesta quinta-feira (25/4) para uma rodada de negócios no Catamarã Floripa, com direito a café da manhã na Baía Norte. A ideia é aproveitar o equipamento turístico para promover conexão entre os empreendedores do setor. Como forma de ampliar a sua rede, a entidade irá conceder 50% de desconto na primeira mensalidade para novos sócios que se filiarem no evento. As inscrições estão disponíveis na plataforma Sympla.

Os colunistas são responsáveis por seu conteúdo e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Making of.

Compartilhe esses posts nas redes sociais:

Monólogo em forma de Benção

Encantar o público com os conhecimentos tradicionais da Ilha da Magia, incentivando todos a propagar o amor no seu servir, no seu bendizer, na sua

Monólogo em forma de Benção

Encantar o público com os conhecimentos tradicionais da Ilha da Magia, incentivando todos a propagar o amor no seu servir, no seu bendizer, na sua