22.6 C
fpolis
22.6 C
fpolis
quarta-feira, 31 janeiro, 2024

Estrelas de Hollywood made in Austrália e novidades na telinha

Astros e estrelas australianos (Foto: Reprodução)
Últimas notícias

Nem todo mundo sabe que uma das maiores estrelas de Hollywood da atualidade é australiana. Nicole Kidman, embora nascida no Havaí, é filha de australianos e agrega a nacionalidade dos pais. Mas, quem inspirou o tema de abertura da coluna foi outra atriz exportada pela Austrália: Sarah Snook, a Shiv Roy da série “Succession”. Apesar de ter feito vários filmes e séries no país de origem e nos EUA, como “O predestinado”e “Jessabelle”, ela ascendeu a outro patamar ao ganhar o principal papel feminino na série sensação dos últimos anos. Graças a ele, Sarah já ganhou um Globo de Ouro e agora está nominada ao Emmy 2023 na categoria de Melhor Atriz em Série Dramática. Ao que tudo indica, a produção da HBO vai sair carregada de estatuetas e Sarah pode estar incluída.

Sarah Snook (Foto: Divulgação)

Se alguém tinha dúvidas sobre o talento da ruiva, elas acabaram na cena em que Shiv e o marido, Tom, fazem sua maior D.R. na temporada final. Enquanto rola uma festa no apartamento do casal, os dois vão para a  sacada e têm um embate verbal devastador. O elenco todo de “ Succsession” está surfando no mega sucesso da série. A partir de agora, a australiana  pode escolher entre as várias propostas de trabalho que virão. Boa sorte, Shiv, digo, Sarah.

Algumas das atrizes australianas que também se deram bem em Hollywood:

Cate Blanchett, nascida em Belbourne, é uma das artistas mais respeitadas do cinema. Isso se reflete na quantidade de prêmios e indicações que já recebeu, como dois Oscars, três Globos de Ouro e três British Academy Film Awards.

Margot Robbie  é hoje a nova queridinha de Hollywood. Bonita e versátil, a australiana transita por dramas como “Eu, Tonya”, “ Babilônia” e “Escândalo” e por blockbusters como “Aves de rapina: Arlequina” e, claro, o arrasa-quarteirão que está em todos os cinemas “Barbie”. Já foi indicada ao Oscar duas vezes e coleciona Globos de Ouro.

 Toni Collete era uma jovem gordinha quando fez o adorável “ O casamento de Muriel” (1994), uma produção australiana que abriu seu caminho a Hollywood. Nos últimos anos, ela fez sucessos no cinema como “ O sexto sentido”, “ Pequena miss Sunshine” e “ Hereditário”.

Olivia Newton-John, embora nascida no Reino Unido, foi criança para a Austrália, recebendo cidadania daquele país. Olivia era cantora, compositora, dançarina, empresária e ativista. Ela brilhou  ao lado de John Travolta no clássico “Grease- Nos tempos da brilhantina”. Olivia morreu no ano passado, aos 73 anos.

Os garotos

Para não dizer que não falei dos atores australianos que alçaram voos maiores, cito o mais famoso deles no momento: Hugh Jackman. Nascido em Sidney, Jackman é bem eclético: canta, dança, dubla, produz e, claro, atua em gêneros diversos. Ele fez “Os miseráveis”, por exemplo, mas tornou-se mega famoso como Wolverine na franquia Ex-Man. Além de bonito, parece gente muito boa.

Outros  made in Austrália:

Os irmãos Chris Wemsworth (Thor) e o caçula, Liam Wemsworth (Jogos vorazes), além do menos famoso, Luke Wemsworth ( Westworld); Geoffrey Rush ( ganhador do Oscar por Shine); Sam Worthtington (Avatar); Russel Crowe nasceu na Nova Zelândia , mas também veio da Austrália; Mel Gibson também cresceu e fez carreira na Austrália; o falecido Heath Ledger (Coringa); Eric Bana ( Star Treck e Munique) e o meu querido elenco de “Priscilla, a rainha do deserto”: Hugo Weaving, Guy Pearce e Bill Hunter.

________________________________________________________________________

Destaques nas plataformas

FILMES

A lenda do Cavaleiro Verde – direção:  David Lowery – 2022 – Telecine

O  filme de fantasia baseado no universo de Camelot, traz Dev Patel no papel de Gawain, o jovem  sobrinho do Rei Arthur que sonha tornar-se cavaleiro. Depois do confronto com o temível Cavaleiro Verde na festa de Natal do rei, Gawain embarca em uma aventura épica para confrontar novamente o inimigo, metade humano, metade árvore. Ele quer retornar como herói, mesmo colocando a vida em risco. É uma história fantástica, mas para adultos. Alicia Vikander interpreta a amante de Gawain.

 

As vidas de Glória – direção: Julie Taymor – 2020 – Amazon Prime

Interessante cinebiografia de Glória Steinem, jornalista, escritora, ícone da luta pelos direitos humanos e líder feminista nos Estados Unidos, nos anos 60. A narrativa se dá a partir da ótica de mulheres que tiveram a vida mudada pelas idéias e ações de Glória. O elenco é poderoso: Alicia Vikander (olha ela aí de novo) e Juliane Moore vivem a ativista em diferentes fases da vida. Betty Midler e Timothy Hutton também estão no elenco.

 

A Casa Gucci – direção: Ridley Scott – 2020 – Telecine/Now

Gosto de outros trabalhos do diretor, mas fiquei decepcionada com o resultado de uma trama que tinha tudo para arrasar. Trata-se da história de Patrizia Reggiani, ex-mulher de Maurizio Gucci, membro da família fundadora da marca italiana Gucci. Patrizia era uma jovem pobre e ambiciosa que acaba casando com Maurizio Gucci, herdeiro da famosa marca de roupas de grife Gucci. Eles têm duas filhas, mas a paixão esfria e Patrizia se vê ameaçada quando o marido arranja uma amante e pede o divórcio. Mesmo ganhando uma pensão milionária, Patrizia  é acusada de conspirar para matar o marido. Ela negou, mas foi condenada a vinte e nove anos de prisão. A protagonista ficou a cargo de Lady Gaga, que vinha do sucesso de “Nasce uma estrela”. Ao seu lado estão os super astros Al Pacino, Adam Driver e Jeremy Irons.

 

SÉRIES

Operação : Lioness – 8 episódios – 2023 – Paramount+

Essa série de ação e espionagem chega com alarde por trazer Nicole Kidman e Morgan Freeman no elenco, embora o papel principal seja da estrela em ascensão, Zoe Saldanha. Ela é Joe,  uma fuzileira naval marcada por traumas, disposta a tudo para  derrubar uma organização terrorista. Nos dois primeiros episódios,  Cruz Manuelos  é recrutada pela CIA para se infiltrar entre as mulheres de terroristas, uma atividade perigosa que já custou a vida de integrante da equipe. Como chefe da operação, Joe pega pesado durante o treinamento da nova infiltrada. O que tempos por enquanto: muita ação e cenas de tortura, uma tímida participação de Nicole Kidman e Morgan Freeman ainda não entrou na história. Achei tudo um pouco over, mas pode agradar a quem gosta do gênero tratado de forma tradicional.

The Great –  3ª temporada –  2023 – Lionsgate

Oba! Chegou a terceira temporada de uma de minhas séries de comédia favoritas ( e não são muitas). A saga da imperatriz Catarina, a grande e Pedro III, dois personagens fundamentais da história da monarquia russa, é contada com humor ácido. A produção é riquíssima e os costumes da nobreza são contados de forma irônica, não poupando violência em algumas cenas. O casal central é interpretado magistralmente por Elle Fanning e Nicholas Hoult, mas todo o elenco é ótimo. Nessa nova temporada, acompanhamos Catarina no poder em tratativas de fazer as pazes com o imperador afastado.

________________________________________________________________ 

80° FESTIVAL DE CINEMA DE VENEZA

Saiu a lista esta semana e, olha, a edição comemorativa de aniversário da mostra vai ser espetacular. Com o diretor Damien Chazelle ( La la Land e Babilônia) na presidência, o festival terá  filmes de diretores poderosos na competição, como Sophia Coppola, David Fincher, Ava DuVernay, Luc Beson e Bradley Cooper. O chileno Pablo Larraín  está na disputa do Leão de Ouro com “El Conde“ que retrata  alegoricamente o ditador Augusto Pinochet como um vampiro.

Fora da mostra competitiva estarão filmes de dois grandes  cineastas “ cancelados” por acusação de abuso sexual: Woody Allen e Roman Polansky.

O Brasil estará representado na mostra Horizontes, a segunda mais importante do festival. O filme Sem Coraçãode Nara Normande Tião, conta uma história de amor entre duas garotas no estado do Alagoas. A produção é de Kleber Mendonça Filho.

O 80º Festival de Veneza acontece entre 30 de agosto e 09 de setembro na ilha do Lido, em Veneza. Bóra lá ?? Brincadeirinha, mas que seria bom ir, seria.

________________________________________________________________________

THE END

Avatar photo
Brígida Poli
Jornalista, cinéfila desde criancinha e maníaca por séries de TV desde "Os Sopranos". Não se considera crítica de cinema, pois não consegue deixar o coração de lado na hora de avaliar um filme. Adora falar e escrever sobre o assunto e tenta chamar a atenção para as grandes obras cinematográficas que as novas gerações desconhecem. Concorda com o mestre Federico Fellini quando ele disse que "o cinema é um modo divino de contar a vida".
Mais notícias para você
Últimas notícias

MDB é o primeiro partido a oficializar o apoio à reeleição de Topázio Neto em Florianópolis

Em setembro de 2023 o MDB estadual organizou um grande encontro no Lira Tênis Clube, em Florianópolis, para confirmar...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }