26.4 C
fpolis
26.4 C
fpolis
terça-feira, 30 janeiro, 2024

O irmão mais famoso de Macaulay Culkin e as apostas para o Emmy

Macaulay e Kieran Culkin (Foto: Divulgação)
Últimas notícias

Saiu a lista dos indicados ao Emmy 2023, a mais importante premiação da televisão norte-americana , e tenho minhas preferências, claro! Na bolsa de apostas, o favorito na categoria de Melhor Ator em Série Dramática é Kieran Culkin, agora o irmão mais famoso de Macauley. Eu também sou time Kieran!

Esta edição traz também alguns lançamentos nas principais plataformas, mas a programação anda bem sofrível.

Boa leitura.

 

Kieran Culkin: a estrela sobe

A história do clã Culkin não é das mais leves, mas está longe de ser a única relação familiar conturbada do showbiz. Kilt Culkin, um ator frustrado, e Patricia Brentrup tiveram seis filhos. O mais velho, Macauley, tornou-se o ator infantil mais famoso da história do cinema, depois de Shirley Temple. Ele tinha   anos quando começou na franquia “Esqueceram de mim”, nos anos 90. Explorado pelo pai, o garoto chegou a gravar oito filmes em cinco anos. Aos 14 anos, Macauley abandonou a profissão e encarou uma batalha judicial com o pai e empresário pela fortuna gerada através de seu trabalho. Envolveu-se com drogas e escândalos.

Kieran chegou a trabalhar em “Esqueceram de mim”, no papel de primo de Macauley, mas a experiência trágica do irmão com a fama, fez com que ele tentasse ficar longe do mundo das celebridades. Mas, aí veio o mega sucesso de “ Succession”, a série dramática mais badalada dos últimos anos. Kieran começou  recusando o papel de Greg – o sobrinho do terrível patriarca – por achar-se velho, mas acabou descobrindo outro personagem que o atraiu. Roman Roy, o debochado e conturbado herdeiro mais novo, acabou sendo seu ingresso no topo da fama da qual ele tentara fugir.

Tudo indica que ele vai levar os principais prêmios televisivos do ano, agora como ator principal da série e não coadjuvante, pois seus papel cresceu na última temporada. Enquanto o irmão mais velho continua afastado do panteão de Hollywood, Kieran chega trazendo o famoso sobrenome de volta ao ápice.

Além de Macauley e Kieran, os outros irmãos Christian, Rory e Shane, também atuam. Das três irmãs, duas morreram : Jennifer Adamson, vítima de overdose em 2000, e Dakota Culkin, atropelada em 2008. Resta Quinn, também atriz. A dinastia de atores inclui dois primos: Jonah Luber e Yuri Luber.

________________________________________________________________________

Quem mais leva o Emmy em 2023 ?

Last Of Us, Succession e White Lotus (Foto: Divulgação)

Não sou muito boa de prognósticos porque uso muita emoção e pouca razão na hora da escolha, mas vou me arriscar nas categorias em que vi 99% das produções.

MELHOR SÉRIE DRAMÁTICA : esta é a maior barbada! Ninguém tira o prêmio de Succession (HBO/HBO Max). A série sobre a família Roy conseguiu algo raro: entregar uma última temporada e um desfecho espetaculares.

As concorrentes

Andor / Better Call Saul /The Crown / A Casa do Dragão / The Last of Us/ The White Lotus /  Yellowjackets

Nota: Não fosse “Succession”, eu torceria por “The White Lotus” (HBO/HBO Max), que entregou uma terceira temporada muito interessante.

 

MELHOR SÉRIE CÔMICA : Esta categoria já não é tão barbada. Ted Lasso vem ganhando nos últimos anos, mas há novidades como Abbott Elementary (Star+).

As concorrentes

Barry / The Bear /Jury Duty /A Maravilhosa Sra. Maisel /Only Murders in the Building /Wandinha

Nota: Meu voto segue o coração porque foi a última temporada de uma série que eu adoro: “A maravilhosa Sra. Maisel”(Prime Vídeo). Gostei também de “The Bear” (Star+), embora esteja mais drama que para comédia  .

 

MELHOR ATOR EM SÉRIE DRAMÁTICA

Uma categoria com atores de peso, três deles de “Succession”, mas aposto minhas fichas em Kieran Culkin, o caçula dos Roy na série. Além dele, concorrem:

Jeff Bridges, por The Old Man /Brian Cox, por Succession/Bob Odenkirk, por Better Call Saul/ Pedro Pascal, por The Last of Us/Jeremy Strong, por Succession

 

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DRAMÁTICA

Com a licença de Elizabeth Moss, meu voto vai para Sarah Snook, a Shiv de Succession. A cena da discussão dela com o marido Tom, o ótimo Matthew Macfadyen, já vale o prêmio. Suas concorrentes:

Sharon Horgan, por Bad Sisters /Melanie Lynskey, por Yellowjackets/Elisabeth Moss, por The Handmaid’s Tale/Bella Ramsey, por The Last of Us/Keri Russell, por A Diplomata.

 

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE DRAMÁTICA

Acontece algo peculiar nessa categoria: os oito concorrentes pertencem a apenas duas séries, “Succession” e “The White Lotus”! Fico dividida entre o veterano F. Murray Abraham, por The White Lotus, que há muito tempo não interpretava tão bem um personagem, e Matthew Macfayden, por Succession. Correndo por fora, Michael Imperioli ( como esquecer o sobrinho-problema de Tony Soprano?) por The White Lotus.

Os outros: Nicholas Braun, por Succession/ Theo James, por The White Lotus/Alan Ruck, por Succession/ Will Sharpe, por The White Lotus/ Alexander Skarsgard, por Succession.

________________________________________________________________________

 

 LANÇAMENTOS EM DESTAQUE

Babilônia – direção: Damien Chazelle – 2023 – Telecine/Now

Poderia começar dizendo que “Babilônia” é uma declaração de amor ao cinema, mas é um amor meio enviesado ao expor os podres de Hollywood nos anos 1920. Ambientado durante a transição do cinema mudo para sonoro, boa parte das mais de três horas de duração do filme foca nas grandes orgias do meio artístico na época. Margot Robbie chegou a sugerir ao diretor que diminuísse a quantidade de “cocaína” nas cenas porque a vitamina B e soro fisiológico que faziam as vezes da droga irritavam o nariz dela. Ao lado de Margot está Brad Pitt, no papel de um grande astro. O elenco é enorme e a produção caríssima. O filme  concorreu ao Oscar nas principais categorias, mas ganhou apenas Melhor Figurino, Trilha Sonora e Direção de Arte. (Veja o trailer)

 

Belas promessas – direção: Thomas Kruithof – 2021 – Cine Belas Artes

Essa crítica à política tradicional traz Isabelle Huppert, uma das mais importantes atrizes francesas, no papel de prefeita de uma cidade. Disposta a salvar um bairro de moradores desfavorecidos, ela acaba enfrentando um dilema quando é convidada a tornar-se ministra. E agora, a prefeita abandonará sua cidade, as pessoas queridas e renunciará a suas promessas?

________________________________________________________________________

Séries

Por trás da névoa – 06 episódios – Netflix

Não sou grande fã das séries indianas, mas essa retrata a investigação do assassinato de um noivo na véspera do casamento, o preconceito e o machismo na cultura local. Dois policiais começam a investigar a morte do noivo e o sumiço do seu melhor amigo, um jovem britânico, enquanto lidam com conflitos da vida pessoal. Vamos assistindo a diferença de tratamento dado a ricos e pobres pelas autoridades, as relações tóxicas, a violência policial, homofobia e opressão às mulheres. Há alguns atores muitos interessantes no elenco numeroso, como Suvinder Vicky (foto) que interpreta o policial líder da investigação.

 

Desculpas pelo incômodo – 2 temporadas – 2023 – HBO Max

Vem chegando a segunda temporada dessa divertida comédia espanhola. Para quem ainda não a descobriu, a primeira temporada está disponível na íntegra. Dois velhos amigos se vêem diante das agruras do envelhecimento. Um deles é Rafael Muller, o egocêntrico maestro de uma orquestra sinfônica, o outro Rafael é um ex-astro do rock que vive  precariamente às custas de antigos sucessos. Apesar de tão diferentes, eles se unem quando a mulher abandona Muller e Rafael precisa de um lugar para morar. Eles tentam se encaixar nos novos tempos e é engraçado ver o maestro tentando interpretar se o emoji de coração significa que a violinista da orquestra está a fim de dele. Não é espetacular como o “ Método Kominsky”, que aborda um tema semelhante,  mas é um bom entretenimento.

________________________________________________________________________

THE END

Avatar photo
Brígida Poli
Jornalista, cinéfila desde criancinha e maníaca por séries de TV desde "Os Sopranos". Não se considera crítica de cinema, pois não consegue deixar o coração de lado na hora de avaliar um filme. Adora falar e escrever sobre o assunto e tenta chamar a atenção para as grandes obras cinematográficas que as novas gerações desconhecem. Concorda com o mestre Federico Fellini quando ele disse que "o cinema é um modo divino de contar a vida".
Mais notícias para você
Últimas notícias

Parque temático com aventura pré-histórica é sucesso de público em Florianópolis

Opções de lazer para as crianças se divertirem com segurança? É no Floripa Shopping! O Parque temático Jurassic Land...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }