Portal Making Of

O Plano B, the Man of the Match, o árbitro e pênalti

1 – O espírito vira-lata

Carlo Ancelotti não ganhou títulos dirigindo o Nápoles e o Everton. Lembro que perdeu uma Champions, disputada na Turquia, no dia 5 de maio de 2005, dirigindo o Milan de: Dida, Cafu, Nesta, Stam e Maldini; Pirlo, Kaká, Gatuso e Seedorf; Shevchenko e Crespo. O Milan de Carleto Ancelotti virou o primeiro tempo ganhando do Liverpool de Rafael Benítez, por 3 a 0. No segundo tempo Xavi Alonso e Gerrard viraram o marcador empatando o jogo em 3 a 3. Nas cobranças de pênaltis, Serginho perdeu o primeiro e os ingleses fizeram os cinco e levaram a raça.

Assista os melhores momentos aqui, no dia em que Carleto teve seu dia de Tite.

 

2 – Treinador estrangeiro

Jornalistas e alguns torcedores fazem campanha para que o novo treinador da CBF seja um estrangeiro. Queriam Guardiola, que ganha no City 24 milhões de euros por ano, desistiram. O plano B é Carlo Ancelotti, do Real Madrid, que quer terminar a carreira no Madrid. A CBF diz que espera.

 

3 – O invento europeu

Reprodução

No início os argentinos diziam que Messi era uma invenção européia para desmitificar Maradona. Hoje celebram! Enquanto esperam que no domingo, contra a seleção campeã da França, ele deixe de ser um invento europeu. Messi, como Pelé, em 70, no México, tentará ser perfeito aos 36 anos. E ele aos argentinos, ao final do jogo contra a Croácia: “Domingo será meu último jogo pela seleção”. Messi foi perfeito na terça-feira, Griezmann tem sido importante para a França. Os dois jogaram juntos no Barcelona e serão adversários na decisão de domingo, às 16 horas.

 

4 – Franca 2 x 0 Marrocos

Reprodução

A seleção africana se recuperou, criou situações de gols, teve um pênalti a favor (veja na foto) e no final, cansados tomaram o segundo gol, terminando com a esperança e ilusão de disputar a final. Ninguém chorou. A França tentará domingo, contra a Argentina, repetir o Brasil, que ganhou a Copa duas vezes seguidas, em 58 e 62. Mas antes de chegar à final, o jogo contra Marrocos estava 1 a 0 e a “avó do Miguel virou uma bicicleta”. Na foto, foi pênalti contra a França, o árbitro mexicano Cesar Ramos não apitou, mas o árbitro italiano Daniele Orsato deu pênalti a favor da Argentina, no jogo contra a Croácia.

 

5 – Árbitro da final

A escolha do árbitro que apitará a final entre França e Argentina será entre estes: Abdulrahman Al-Jassim (Catar), Hassan Mohammed (Emiratos Árabes), Mustapha Ghorbal (Argélia), César Arturo Ramos (México), Ismael Elfath (Estados Unidos), Rafael Claus (Brasil), Wilton Sampaio (Brasil), Jesús Valenzuela (Venezuela), Anthony Taylor (Inglaterra), Daniele Orsato (Italia), Danny Makkelie (Países Bajos) y Szymon Marciniak (Polonia). Aposto neste: Ismael Elfath (Estados Unidos).

 

6 – Prêmios à Campeã

A campeã da Copa do Mundo no Catar irá receber um prêmio no valor de 40 milhões de euros e, para participar do jogo final, a seleção perdedora receberá 30 milhões de euros e medalhas e taça de vice-campeã.

 

7 – Sem importância

Nossa cultura não valoriza a disputa pela Taça de Bronze, o terceiro lugar a ser disputado no sábado, às 16h, entre as seleções da Croácia e do Marrocos. Mas nas Olimpíadas vale.

 

8 – Baile, protesto e choro

A Alemanha chegou protestando, levantando uma bandeira da esquerda e esqueceu que defendia a do país. A Espanha chegou com um jardim de infância e o treinador como streaming. Os jogadores do Brasil bailaram a cada gol e terminaram postados no campo chorando.

 

9 – Acordo FIFA x Clubes

Os clubes europeus e a FIFA não assinaram a nova regra de cessão dos jogadores a partir de 2023. A vencer no dia 31 de dezembro. Há um confronto entre clubes e FIFA. O presidente Gianni Infantino não apareceu na reunião e, sem este acordo, os clubes não são obrigados a cederem jogadores na primeira convocação, marcada para março de 2023.

 

10 – Avaí e Figueirense

Iniciaram a temporada de 2023, porque o estadual começa no dia 14 de janeiro. Guga, formado no Avaí, estava no Atlético Mineiro e foi transferido para o Fluminense. O Avaí tem direito a 30% e espera que o Atlético MG pague. No Figueirense, Cristovão Borges já cuida do time. Os torcedores querem destaques, veteranos para disputarem um campeonato deficitário.

 

11 – De Messi ninguém reclama

Da tatuagem…

Reprodução

FIM.

Os colunistas são responsáveis por seu conteúdo e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Making of.

.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }