18.6 C
fpolis
18.6 C
fpolis
quinta-feira, 26 maio, 2022

Promoção fake news!

Últimas notícias
Promoção fake news!
Foto: Pixabay

Preço para baixo. Sabe aquela publicidade que te agrada? Que fala exatamente aquilo que você gostaria de ouvir? Que cabe no seu bolso de forma menos dolorosa? Mas que ao ser checada nada mais é do que informação falsa (fake news). Assim como os políticos, as campanhas publicitárias também usam estrategicamente informações que iludem para conquistar o consumidor. Sabem que tem um bom produto, colocam um preço baixo e voilà: atraem o consumidor para a loja/armadilha e vão usar a lábia para concluir a venda. Pode ser um carro, móveis planejados ou mesmo um pacote de viagem, mas os “poréns” e as letras miúdas que constam na publicidade entregam a intenção. Eles sabem que não vão conseguir chegar no preço da promoção e aí entra a habilidade do promotor de vendas para concluir o negócio nos parâmetros reais deles, mas não caia como um patinho, pesquise os preços antes e se precisar faça pelo menos 3 orçamentos, só assim o negócio pode ser justo para os dois lados.

 

Preço para cima. E por falar em preço justo, outras promoções jogam o preço para cima e anunciam a promoção de 20, 30, 40% de desconto para o pagamento à vista. O pagamento – mesmo à vista – pode ser facilitado em duas parcelas, por exemplo, uma no fechamento do negócio, outra na entrega do produto. O problema aqui é para aqueles consumidores que não costumam barganhar o preço e pedir desconto, alguns podem inclusive pagar a vista sem vista sem saber sequer que poderiam ter um polpudo “desconto promocional”, mas também é para aquele consumidor que precisa comprar a prazo e vai ter que arcar com o ônus da agenda de marketing – aumentar o preço para dar o desconto –  e pagar o preço cheio pelo produto sem nenhum desconto e com parcelas bem salgadas.

 

Como agir: a pesquisa e a comparação de preços são os aliados da boa compra, do pagamento justo e da satisfação do consumidor. E por falar nisso, o alerta aos comerciantes: quando o consumidor se sente enganado ele não volta a fazer compras no local e ainda fala sobre o que aconteceu para outras pessoas, ao contrário do consumidor satisfeito que faz publicidade do negócio de forma gratuita e convincente. O cliente ainda é o seu maior patrimônio e o preço justo o melhor aliado, por isso não explore o cliente e sim trabalhe para conquistar sua preferência.

Janine Alves
Graduada em Economia e doutora em Gestão do Conhecimento, faz parte do Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Conhecimento, Aprendizagem e Memória Organizacional (Interdisciplinary research group on knowledge, learning and organizational memory), núcleo de excelência em pesquisa científica e tecnológica, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento (PPGEGC/UFSC). Trabalhou como: professora da UFSC e Univali, colunista de economia do Grupo RIC Record (Jornal Notícias do Dia e Ric Record TV) e analista de economia na RBS - TV/ NSC - Diário Catarinense, Consultora de Economia Internacional para a CIP Cosultores – Espanha, Diretora do Escritório do Governo da Galicia/Espanha no Brasil, Diretora de Integração Internacional e Consultora de Economia do Governo de Santa Catarina (Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Assuntos Internacionais), etc.
Mais notícias para você
Últimas notícias

Protocolado o pedido de reunião extraordinária da executiva do MDB

Pouco antes das 15h, desta quinta (26), chegou à executiva do MDB, na sede do Diretório Estadual, em Florianópolis,...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }