Portal Making Of

Câmara abre ação contra Eduardo Bolsonaro por ataque a Míriam Leitão

O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados abriu nesta quarta-feira, 4, um processo para apurar a conduta do deputado Eduardo Bolsonaro no caso em que ele debochou da tortura sofrida pela jornalista Miriam Leitão durante a ditadura militar.

No dia 3 de abril, o filho do presidente escreveu no Twitter: “Ainda com pena da cobra”, numa referência a um dos métodos empregados pelos torturadores da jornalista. O comentário foi feito em resposta a uma postagem em que a jornalista afirmou que Jair Bolsonaro é um inimigo confesso da democracia.

Miriam Leitão foi presa e torturada pelo governo militar durante a ditadura. A jornalista estava grávida. Em uma das sessões de tortura foi deixada nua em uma sala escura com uma cobra.

A instauração do procedimento decorre de representações apresentadas pelo PT, PSol, PCdoB e Rede – as bancadas pedem que o parlamentar seja cassado.

Compartilhe esses posts nas redes sociais:

Ana Maria renova com Globo até 2025

A apresentadora Ana Maria Braga, do Mais Você, renovou contrato com a Globo por mais dois anos. A informação é do jornalista Flávio Ricco, do

Leia mais