Portal Making Of

Mulher que invadiu TV russa é julgada e pode ficar 10 dias presa

Marina Ovsiannikova, funcionária de um canal russo de televisão, que invadiu um noticiário para protestar contra a guerra na Ucrânia, está sendo julgada nesta terça-feira, 15, e pode ficar 10 dias presa.

Segundo a AFP, Marina não foi imediatamente acusada do crime de publicar informações falsas sobre os militares russos, delito que prevê uma pena máxima de 15 anos de prisão.

No julgamento, Ovsiannikova se declarou inocente.

Nesta terça, o presidente francês, Emmanuel Macron, informou que oferecerá proteção a ela. “Obviamente, vamos lançar medidas diplomáticas para oferecer proteção na embaixada ou um asilo na França. Terei a oportunidade, durante minha próxima reunião com o presidente Putin, de propor esta solução de forma direta e muito concreta”, disse Macron, segundo a RFI.

Marina Ovsyannikova interrompeu um telejornal no principal canal da Rússia ontem, 14, segurando um cartaz contra a guerra na Ucrânia.

Em um vídeo gravado antes de entrar no noticiário, Ovsiannikova explicou que o pai é ucraniano.

*Foto: reprodução

Compartilhe esses posts nas redes sociais:

Leia mais

Aos queridos leitores

Com meu poema de Ano Novo favorito, desejo que, em 2023, se realize tudo aquilo no qual depositamos nossa esperança.                                           Brígida De Poli ESPERANÇA