Portal Making Of

Pesquisa aponta que o Brasil é o segundo país onde os usuários passam mais tempo online

Foto: Reprodução/Pixabay

Navegar na internet, usar as redes sociais e streaming de conteúdo, será que alguém já parou para calcular quanto tempo o brasileiro gasta fazendo essas atividades online?

Conforme o Relatório Digital Global de 2024 publicado em parceria entre We Are Social e Meltwater, o Brasil é o segundo país onde os usuários passam mais tempo online, com média de 9h13, atrás apenas da África do Sul com 9h24. O dado mostra que a internet desempenha um papel significativo na vida diária dos brasileiros, com grande parte do tempo sendo dedicado às atividades online.

Essa alta taxa de engajamento online pode ter diversas implicações, desde oportunidades para empresas alcançarem e engajarem o público brasileiro até reflexos sobre os padrões de consumo de mídia e comportamentos sociais na era digital.

Há um declínio na audiência da televisão em favor do aumento do tempo gasto online. Isso vem acontecendo devido à conveniência, personalização e diversidade de conteúdos disponíveis online, refletindo na evolução dos hábitos de consumo de mídia em direção às experiências mais ricas e envolventes.

 

Os brasileiros amam as redes sociais 

Outro ponto abordado na pesquisa é que o Brasil está em terceiro lugar mundial no tempo gasto em redes sociais, com os usuários dedicando em média 3h37 diariamente. Além disso, os brasileiros ocupam a quinta posição no uso do Instagram, evidenciando a importância desta rede social como um canal de marketing digital crucial no país.

“Esses números refletem não apenas a presença massiva dos brasileiros nas redes sociais, mas também a oportunidade significativa que elas representam para as marcas e empresas alcançarem e engajarem seu público-alvo de maneira eficaz e direcionada”, comenta  o especialista em dados e inovação e professor de MBA da FGV, Kenneth Corrêa.

O país também ocupa a quinta posição em termos de percentual de população que utiliza o Instagram, com 78% dos brasileiros adultos engajando na plataforma. “Essa posição de liderança no Instagram realça a importância dessa rede social não apenas como uma ferramenta de comunicação e lazer, mas como um poderoso canal de marketing digital que oferece uma oportunidade ímpar de engajar e criar uma conexão profunda com o público brasileiro”, afirma o professor.

 

Presença online e uso da tecnologia nos tornam líderes! 

Da mesma forma, Kenneth observa que o país é líder no uso de serviços de mobilidade online e está entre os líderes na adoção de tecnologias emergentes, como assistentes de voz e criptomoedas, sugerindo uma predisposição ao uso de tecnologias inovadoras.

“Esses insights reforçam a importância de desenvolver estratégias de marketing digital altamente personalizadas e inovadoras para as empresas. Esses dados oferecem uma visão do mercado digital brasileiro, indicando a necessidade de estratégias adaptadas às preferências e comportamentos específicos dos consumidores locais”, ressalta o especialista.

 

Guerra digital: O queridinho dos brasileiros versus o aplicativo dos chineses 

Na segunda edição da pesquisa exclusiva sobre o TikTok no Brasil, elaborada pelo Opinion Box, 56% dos entrevistados achavam que nunca iriam usar o TikTok e hoje em dia usam muito. Além disso, 36% dos usuários acessam a plataforma pelo menos uma vez ao dia e 11% deixam o aplicativo o dia todo aberto. Contudo, entre os usuários de TikTok, 12% afirmam ser a rede que mais utilizam. Os TikTokers, porém, ainda usam mais o Instagram (55%).

Quando questionado sobre a rivalidade entre Instagram e TikTok, Kenneth destaca que essa competição impulsiona a inovação nas plataformas e nas estratégias de conteúdo. Ele enfatiza a importância da autenticidade e da criação de conteúdo que ressoe verdadeiramente com os usuários, dadas as plataformas cada vez mais saturadas.

Ao interpretar as mudanças na coleta de dados para o TikTok, é possível observar que essas mudanças são fundamentais para aprofundar nosso entendimento sobre as tendências globais de mídia social. Para o professor, é necessário equilibrar a busca por insights detalhados com o respeito à privacidade e segurança dos dados dos usuários.

 

Gastos com publicidades no digital 

O Relatório Digital Global de 2024 também indica que os profissionais de marketing, em nível global, investiram quase 720 bilhões de dólares em anúncios digitais ao longo de 2023, representando um aumento de mais de 10% em comparação com o ano anterior. De acordo com dados da Statista, os gastos com publicidade digital mais do que dobraram nos últimos cinco anos, com o montante mais recente superando em cerca de 117% o valor registrado em 2018.

Para o especialista em dados e inovação, esse aumento está diretamente ligado à proliferação de conteúdos cada vez mais cativantes, especialmente devido aos algoritmos que estimulam a liberação constante de dopamina, mantendo-nos envolvidos. Ele enfatiza ainda a importância da inovação contínua e da capacidade de adaptação às mudanças regulatórias e aos padrões de comportamento do consumidor.

“Diante do panorama revelado pelo relatório, fica claro que o Brasil está firmemente inserido na era digital, com seus cidadãos gastando consideráveis horas online, principalmente em atividades como redes sociais, streaming e serviços de mobilidade. Essa imersão digital não apenas reflete a mudança nos hábitos de consumo de mídia, mas também representa uma oportunidade significativa para as empresas se conectarem de forma mais eficaz com o público”, declara Kenneth Corrêa.

Em suma, o Brasil emerge como um líder digital, representando tanto desafios quanto oportunidades para aqueles que buscam se destacar no mercado digital. As marcas e empresas brasileiras devem equilibrar a entrega de conteúdo informativo com a criação de comunidade e conexão social, elaborando estratégias que sejam tanto educativas quanto emocionalmente envolventes para os usuários.

Compartilhe esses posts nas redes sociais:

‘Avatar 2’, ame-o ou odeie-o

‘Avatar2’, ame-o ou odeie-o Queridos leitores, temos uma nova polarização em andamento. E não é na política! O primeiro “Avatar”, de James Cameron, foi considerado

Leia mais

Não aguenta? Bebe leite.

Um inglês está utilizando uma matéria prima inusitada para fabricação de vodka: leite. A Black Cow é criação do fazendeiro Jason Barber, que mora em

Projetos de luxo em Florianópolis

Daniel Dimas, CEO da Dimas Construções (esq), Georgia Subtil, analista de arquitetura da empresa,, e Gabriel Freire, diretor Comercial e de Incorporações da Dimas Construções