Portal Making Of

Floripa, um réveillon para esquecer

A capital catarinense jogou por terra na noite passada a imagem que construiu durante anos como uma das festas de réveillons mais bonitas do Brasil.
Em muitas ocasiões, a transmissão de TV da festa na Beira Mar Norte foi apoio para a cobertura nacional da Globo, chegando a dividir a exposição nacional junto com a festa no Rio.
Um valor inestimável desperdiçado numa suposta festa de drones, que mal eram vistos na extensão da avenida.
Assim como a pirotecnia na ponte Hercílio Luz foi vista apenas por uma parcela na multidão. Salvou em parte o espetáculo os fogos disparados do terraço do hotel Majestic.

Quem aconselhou?

Fica a pergunta: quem aconselhou o prefeito Topázio Neto a desmobilizar os fogos de artifício, sob a controversa tese que iria prejudicar os ouvidos de pets e molestar autistas? Onde estavam os responsáveis pelo turismo na ilha que não se deram conta que haveria uma reversão de expectativa, e que o show sempre interessou bem menos do que o foguetório ?
E escreve aqui quem tinha dois pets em casa e um neto especial, que desceu até a Beira Mar junto com a família sem nenhum problema.
Constatado o erro – ou ainda não se deram conta? – é preciso repensar o réveillon do ano que vem e tratar de recuperar a imagem perdida ontem, enquanto Balneário Camboriú brilhava na virada do ano, a multidão em Floripa ia para casa calada e frustrada.

Os colunistas são responsáveis por seu conteúdo e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Making of.

Compartilhe esses posts nas redes sociais:

Ibope de rádio: sigam os líderes

A mais recente pesquisa Kantar Ibope de rádio, considerando os meses de maio e junho, mostra que as líderes não foram incomodadas em suas posições.

Eliana chama patrocinadores

Já se viu de tudo em relação a patrocinadores, pois afinal são eles que garantem a existência de conteúdos. Mas acabamos de descobrir que existe

Caça aos cliques

Os portais de internet, dos pequenos aos grandes, se dedicam a técnicas para sensibilizar a busca no Google e impactar as métricas de audiência. São

TV Gaúcha x TV Guaíba

Antônio Britto, jornalista, ex-governador e ex-ministro da previdência, colega dos primeiros anos de profissão, lembrou em recente vídeo sua contratação pela TV Gaúcha em 1978.

Globo erra na escala de narradora

A web pode ser cruel para quem desempenha atividade pública e está exposto a avaliações nem sempre procedentes. Foi o que aconteceu com a narradora

O rádio vive

A coluna, sempre que possível, gosta de acompanhar a audiência de rádio. Embora não sejam dados superlativos como entre os portais de internet, revelam a

Ídolos de barro

Difícil ter ídolos hoje em dia. Na música a safra é terrível. Com raras exceções, as letras são pobres, óbvias, cantoras se destacam pelas roupas

Uma opinião isenta, por favor

Está cada vez mais difícil encontrar uma opinião isenta sobre fatos do nosso dia a dia. Nunca se sabe se opinião que lemos ou escutamos

Vacilos em áudio e vídeo

Eliane Cantanhêde tem 71 anos e uma longa carreira nos principais jornais brasileiros, entre eles o Estadão, para quem escreve atualmente. Também participa todas as

Ibope de rádio: sigam os líderes

A mais recente pesquisa Kantar Ibope de rádio, considerando os meses de maio e junho, mostra que as líderes não foram incomodadas em suas posições.

Eliana chama patrocinadores

Já se viu de tudo em relação a patrocinadores, pois afinal são eles que garantem a existência de conteúdos. Mas acabamos de descobrir que existe

Caça aos cliques

Os portais de internet, dos pequenos aos grandes, se dedicam a técnicas para sensibilizar a busca no Google e impactar as métricas de audiência. São

TV Gaúcha x TV Guaíba

Antônio Britto, jornalista, ex-governador e ex-ministro da previdência, colega dos primeiros anos de profissão, lembrou em recente vídeo sua contratação pela TV Gaúcha em 1978.

Globo erra na escala de narradora

A web pode ser cruel para quem desempenha atividade pública e está exposto a avaliações nem sempre procedentes. Foi o que aconteceu com a narradora

O rádio vive

A coluna, sempre que possível, gosta de acompanhar a audiência de rádio. Embora não sejam dados superlativos como entre os portais de internet, revelam a

Ídolos de barro

Difícil ter ídolos hoje em dia. Na música a safra é terrível. Com raras exceções, as letras são pobres, óbvias, cantoras se destacam pelas roupas

Uma opinião isenta, por favor

Está cada vez mais difícil encontrar uma opinião isenta sobre fatos do nosso dia a dia. Nunca se sabe se opinião que lemos ou escutamos

Vacilos em áudio e vídeo

Eliane Cantanhêde tem 71 anos e uma longa carreira nos principais jornais brasileiros, entre eles o Estadão, para quem escreve atualmente. Também participa todas as