17.6 C
fpolis
17.6 C
fpolis
terça-feira, 16 agosto, 2022

Campeão Mundial, Arthur tem preço e o Figueira na C

Reprodução
Últimas notícias

1 – Davi Neves um campeão Mundial

O menino que está com a bandeira do Brasil é Davi Neves, de Florianópolis, e se sagrou campeão mundial de vela da Classe Optimist, na Turquia, que terminou ontem, dia 6 de julho, e teve a participação de 276 velejadores de 54 países. Davi, neto do médico Rodrigo D´Eça Neves, participou de quatro baterias e ao final se tornou campeão Mundial Infantil, estando no grupo Top9 na Classificação Geral. Além dele, os brasileiros: Arthur Back, entre o Top20; Joana Cocchi Kubelka, terceiro lugar feminino no geral; Melissa Paradeda, como Top9 feminino; Zion Brandão como Top94. O time do Brasil dirigido por Filipe Novello é Top7 do Mundial por Equipes; Top7 por Países e classificou três atletas na Flotilha Ouro e dois atletas na Flotilha Prata. O chefe da delegação brasileira foi Guilherme Born.

2 – O melhor do Avaí

Reprodução/Divulgação

O melhor jogador do Avaí é Arthur Chaves, 21 anos, formado no clube e que foi responsável pela aposentadoria do Betão, ídolo intocável e que as “viúvas” ainda choram a sua ausência. Mas o Arthur Chaves venho dizendo que apareceu o Jorge Machado, empresário de jogadores e de Felipão, nas conversas com os dirigentes do Avaí. Machado tem mercado em Portugal e a diretoria botou o preço em Arthur Chaves de 6 milhões de euros em caso de transferência, nesta janela, para a Europa. Ao contrário de formar bons jogadores para o clube, os dirigentes preferem vendê-los e com o dinheiro contratarem jogadores prontos, liberados por equipes que disputam o mesmo campeonato. É mais ou menos como o Hercílio Luz formar um time com jogadores liberados por Avaí, Criciúma e Chapecoense para disputar o campeonato estadual, na ilusão de que com os reservas que disputam o título, possa alcançar a glória.

3 – Pequeno e Grande

Sem o Figueirense, o Avaí só lhe resta disputar a permanência na Série A e sem adversário para encher o estádio. Que graça tem. Estou citando isso porque ainda tem gente que não entendeu que “vivo” do futebol e, o que seria da cidade sem Figueirense e Avaí?

4 – Competência

Ontem era ídolo, não se discutia e nem se comparava com Getúlio e Rômulo: Copete foi embora e agora defende e beija a camisa do Bahia. Por outro lado Getúlio a do Vasco, e Vinicius Leite a da Ponte. Falta a torcida e a crônica pedir para o Rômulo ir embora e ficarem torcendo por Muriqui, Morato, Dentinho e Pottker. Pode? Merecem!

5 – Saída e salários

Com os salários de Copete e Vinicius, o Departamento de Futebol do Avaí está pensando em trazer três jogadores prontos, dispensados por clubes da Série A. Segundo um conselheiro que assina um blog, o clube se interessou em Marcos Guilherme de 26 anos (voltou para o São Paulo); Thiago Galhardo de 32 anos (Fortaleza) e Guilherme Castilho (do Juventude). Só para confirmar: estão negociando com um lateral esquerdo, para ser reserva do Cortês. Saíram dois atacantes e querem um lateral é como não confiar no cinto e compram um suspensório.

6 – Mais dinheiro

O Flamengo está em festa ao derrotar o Tolima por 7 a 1, e anunciou ontem a noite que vai mandar mais dinheiro para a Europa. Nem bem chegou Arturo Vidal, um chileno que vem do Inter de Milão, a diretoria está anunciando o interesse em Walace da Udinese. Continuo curioso com essa mania flamenguista de trazer jogador da Europa. Ninguém pergunta…

7 – Copa “Sudamericana”

Como eles dizem, definiu o Inter, Tachira, Ceará, Nacional e Melgar classificados para os jogos das quartas de final, enquanto que ainda faltam jogar: São Paulo x Universidad Católica: Lanúz x Del Valle e Atlético Goiás x Olímpia e São Paulo, Del Valle e Olímpia são os que têm chances de se juntarem aos classificados citados acima.

8 – Além do Flamengo

Veja os outros resultados dos jogos da Copa Libertadores: Atlético Mineiro (c) 1 x 0 Emelec; Libertad 1 x 1 Athletico (c); Palmeiras 5 x 0 Cerro; Cólon 0 x 2 Talleres (c) e River 0 x 0 Velez (c). Hoje jogam Estudiantes x Fortaleza; e quem vencer passa para as quartas de final.

9 – Série B e Série C

O Brusque jogou ontem em São Paulo e perdeu para o Novorizontino e o Figueirense que só empata, enfrenta a Campinense, no Scarpelli, sábado, às 18h, pela 14ª rodada. O Figueira está fora do G8, que se classificam para a segunda parte do campeonato.

10 – Reunião Extraordinária

Reprodução/Divulgação

O Chiquinho de Assis, presidente do Conselho Deliberativo do Figueirense, está convocando uma Reunião Extraordinária para segunda-feira, dia 12, para analisar as contas de 2021; pedir aumento e integralização do capital social da SAF com utilização de valores, bens e direitos da Associação e assuntos gerais, quando deverão criticar a diretoria, pedir o afastamento do treinador, a contratação de reforços… Não vão faltar corneteiros.

11 – O próximo

Adversário do Avaí não se trata de um Juventude ou Cuiabá da vida e o jogo será em Bragança Paulista, contra o Red Bull, que a Globo continua chamando de Bragantino, mas não chama o carro de Fórmula1 de outro nome que não seja Red Bull. Bom, o jogo será sábado, as 16h30.

12 – História e o futebol polarizado

Eu não entendo esta discussão de que o mundo e a política brasileira estão polarizados. Eu cresci sabendo que a Rádio Diário da Manhã defendia a UDN e a família Bornhausen, que a Radio Guarujá era da família Ramos e defendia o PSD, os dois partidos mais fortes na política catarinense. Eu não entendo um mundo sem Avaí x Figueirense; Internacional x Grêmio; Atlé x Tiba; Católicos x Protestantes, a gente a gente discutia se o Boi do Lili era melhor do que o do Jaqueta. Assim, como no tempo do meu avô, a política se dividia entre republicanos x monarquistas ou depois democratas e conservadores. Houve um tempo em que ou você apoiava a ARENA ou se rebelava com o MDB. Sabe por que isso? Porque Avaí (PSD) só é grande por tem o Figueirense (UDN) e vice versa. Não transforme a vida sem escolhas, é como falar para a parede.

FIM.

Paulo Brito
Paulo Brito nasceu em Florianópolis, graduou-se em jornalismo na PUC RS em 1972, mas desde 1971 exerce o ofício de comentarista esportivo, tendo trabalhado em jornais, rádios e televisões nas praças de POA, SP, BCN e FLN. Foi professor do IEE: - Instituto Estadual de Educação e no Colégio Catarinense, profissão que o levou a UFSC: - Universidade Federal de Santa Catarina onde permaneceu até 1998. Foi membro da Comissão que criou o Curso de Jornalismo na Federal de SC.
Mais notícias para você
Últimas notícias

Você já foi ao Festival Nacional da Truta na Serra Catarinense?

Se ainda não conhece, esse é um dos festivais gastronômicos mais esperados da nossa região serrana. Vem aí a...
.td-module-meta-info { font-family: 'Open Sans','Open Sans Regular',sans-serif; font-size: 14px !important; margin-bottom: 7px; line-height: 1; min-height: 17px; } .td-post-author-name { font-size: 14px !important; font-weight: 700; display: inline-block; position: relative; top: 2px; }