Portal Making Of

Ignorância e falta de empatia

Ignorância e falta de empatia
Foto: Pixabay

Tomou vacina com pistola, tem marca no braço da BCG, viu a paralisia infantil ser banida do Brasil com apenas uma gotinha de vacina e agora tem medo de tomar a vacina contra a Covid-19? No século passado tomar vacina era um ato cívico. Em 2022 não tomar vacina é um ato de ignorância e falta de empatia. Quem torce contra o país, torce contra a vacina, torce contra o único tratamento eficaz contra a Covid-19 e o controle da pandemia. Informe-se! O país precisa da colaboração de todos. Tomar a vacina é um ato cívico e humanitário.

Os colunistas são responsáveis por seu conteúdo e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Making of.

Compartilhe esses posts nas redes sociais:

De olho no futuro

De olho no futuro! Destaque em energia limpa, incentivo a projetos ambientais, cooperação em TI e jovens inovadores.

Universidade em dose tripla

165 Pesquisadores da UFSC entre os melhores da América Latina, destaque entre os Brics e tecnologia inédita.

Certificação inédita

Empreendimento em Florianópolis recebe o inédito selo internacional de qualidade ambiental

A política também é para empresários?

O empresário Luciano Hang, dono das redes de lojas Havan, entrou com força na política, mas até que ponto isso fez bem para os negócios dele ou para o país só o tempo vai dizer. Em compensação, os reflexos do depoimento na CPI da Covid-19 surpreendem até

Nuvem de poeira!

Estiagem, crise hídrica, aumento do preço da energia e agora uma nuvem de poeira que atingiu uma das áreas mais ricas e desmatadas do país, mesmo assim a relação entre o meio ambiente e a economia ainda passa longe das discussões sobre o futuro do sistema

SOS Santa Catarina

O setor produtivo catarinense está fazendo campanha para chamar atenção do Governo para as necessidades urgentes das rodovias. Será que isso significa que as reuniões regadas a um bom coffee break ou a um menu incrementado para apresentação de planos de g

Construção em ritmo acelerado

Crescimento, fusão e projetos personalizados são as apostas para conquistar novas fatias de mercado na construção civil.

Tempo de “vacas magras”

O consumo de carne caiu 5% em 2020 passando para 36 kg por pessoa. Esse é o menor nível desde 2008. Trata-se também do 4º ano seguido de queda. Entenda porque o consumo está caindo: