Setembro 04, 2021

LARANJA NO WHISKY

LARANJA NO WHISKY
Jameson/Divulgação

Para os puristas é um atentado. Mas o fato é que o tradicional whisky Jameson também se rendeu à tendência de bebidas mais frutadas e com uma pegada mais jovem. A tradicional destilaria irlandesa está colocando no mercado uma bebida espirituosa inspirada no drink Old Fashioned. O Jameson Orange tem como base o whisky triplamente destilado, com adição de açúcar, laranja, Angostura e casca de laranja. “Procuramos criar um produto que atraísse um público cada vez maior de fãs de destilados aromatizados”, diz Brendan Buckley, diretor de marketing Irish Distillers (pertencente à Pernod Ricard).

O produto com edição limitada está sendo lançado neste momento apenas no Reino Unido e Rússia e chega aos Estados Unidos e outros mercados no ano que vem. O lançamento ocorre de maneira simultânea com outra variante do Jameson: o Lime & Ginger que tem casca de l e notas cítricas no nariz; notas de especiarias, nozes e doces de baunilha no palato; e um final de laranja doce. As bebidas têm teor alcoólico de 30% e podem ser consumidas puro (com gelo e suco de limão/laranja), ou utilizadas em drinks. O preço é de aproximadamente 35 dólares.

_____

EXEMPLO A SER SEGUIDO


Roberto Diziura/Prefeitura de Pinhais

Pinhais, na região metropolitana de Curitiba está investindo em sinalização turística como forma de divulgar a Rota da Cerveja. As 24 placas de trânsito vão orientar os turistas que visitam a cidade e foram custeadas com recursos do Fundo Municipal de Turismo.

“Elas geram curiosidade, auxiliam os visitantes e organizam a atividade turística”, explica a turismóloga Fabiana Moraes Miguel.

A Rota da Cerveja Artesanal de Pinhais foi criada em 2017 por uma lei municipal, com a intenção de incentivar a produção local de cerveja artesanal e promover o turismo regional.

_____


MAIS MEDALHAS


Goose Island/Divulgação

Cervejarias de Jaraguá do Sul, Lauro Muller e Nova Trento foram os destaques catarinenses no World Beer Award, realizado há duas semanas na Inglaterra. E conquistaram, juntas, nove medalhas para o Estado (abaixo). Destaque para a Wild Wanda (Stannis), Outmeal Stout (Al Fero Birrificio) e American Wheat Wine e Carvoeira (Lohn Bier) que asseguraram o título de Country Winner.

A grande vencedora nacional foi a Ambev que somou 54 medalhas de marcas como Lohn, Colorado, Wäls, Bohemia e Goose Island (foto). A lista completa com os resultados nesta primeira etapa está disponível aqui.

 

Para explicar melhor: o World Beer Awards é um concurso cervejeiro um pouco diferente dos demais. O julgamento se dá em duas etapas: a primeira com a definição das melhores cervejas em cada país participante (a chamada Country Winner), de onde saíram as quatro cervejas mencionadas acima. A segunda etapa vai ser realizada a partir do dia 09 de setembro em Londres, quando 200 jurados avaliam as vencedoras de cada país e premiam as melhores.

_____

DIRETO DA ALEMANHA


Jefferson Douglas/Acervo pessoal

Por falar em Ambev, a cervejaria lançou recentemente no Brasil uma das mais tradicionais cervejas alemãs: a Spaten. A Munich Helles é produzida em Munique desde 1397, tem 3,5% de teor alcoólico, 16 IBU (índice de amargor) e chega ao mercado em garrafas de 355 e 600 ml, além de uma lata sleek de 350 ml.

Laura Aguiar, head de conhecimento e cultura cervejeira da Ambev explica que a cerveja tem sabor intenso, “mas na medida, capaz de conquistar não só quem não abre mão de uma cerveja marcante como também quem está acostumado com cervejas mais leves”. A coluna recebeu o kit promocional (foto) e agradece a deferência da Ambev e atenção da Koi Comunicação. 

Tags:
vinhos cervejas cerveja artesanal drinks destilados whiskey gastronomia portal makingof
Compartilhe: Compartilhe no FacebookCompartilhe no TwitterCompartilhe no Linkedin

Artigos Relacionados

Jefferson Douglas da Silva

Jefferson Douglas da Silva

Jornalista com especialização em Gestão de Marcas, atuou por mais de 25 anos em jornais e emissoras de televisão de Chapecó, Blumenau, Joinville e Florianópolis. Foi repórter, editor, apresentador e gestor de equipes de TV, entre elas a chefia de redação da RBS TV. Tem experiência em assessoria de comunicação e relações públicas nas áreas governamental e privada. Conhece em detalhes a rotina de cantinas que produzem vinho colonial no Oeste do estado e alambiques do Vale do Itajaí. Fez cursos de coquetelaria (Senac) e produção artesanal de cerveja (Escola Superior de Cerveja e Malte). Apaixonado por vinhos, estuda o assunto desde 2001.

Comentários

Onze 12

Media Social

Fique por dentro

Receba novidades no seu e-mail!