Portal Making Of

Janelinhas etílicas

A tradição surgiu na Itália. Na idade média, em função da peste bubônica, comerciantes fecharam suas tabernas e passaram a vender vinho por pequenas janelas, sem contato direto com os clientes.

A peste se foi, as janelinhas perderam um pouco a utilidade, mas os Buchette Del Vino (Buracos de Vinho), continuaram lá.

A maioria passou a ter outra utilidade, como caixa de correio ou interfone. Mas muitos acabaram reativados na pandemia de Covid-19.

O distanciamento social chegou ao fim mais uma vez, e os Buchettes caíram no gosto popular. Seguem atraindo consumidores, inspirando livro, reportagens e exposições, a criação de uma associação de janelinhas e, principalmente, encantando turistas.

Foto: Reprodução/Instagram

O mais famoso Buchette é o Babae, em Florença (foto). Mas há janelas desse tipo em cidades como Milão e Roma. Servindo vinho, como é tradição, mas também surpreendendo o público com drinks e sorvetes.

Essas charmosas escotilhas podem ser encontradas também fora da Itáia, em cidades como Buenos Aires, Vancouver e Los Angeles. E, desde o fim do ano passado, em São Paulo. A primeira Buchette brasileira que se tem notícia foi inaugurada no bairro do Bixiga e funciona às sextas e sábados, das 16 às 20h. Além de servir taças de vinho pela janela, é possível adentrar ao prédio histórico, comer um pedaço e bolo e tomar um café.

Se interessou? A experiência está disponível no Airbnb, pelo link acima.

 

 

Test Drive

Foto: Acervo pessoal

Coluna aproveitou uma pausa pra lá de prolongada para estudar sobre o mercado de alcoholic beverages e testar alguns produtos que estão provocando burburinho no mercado nacional.

Um deles é um RDT (drink pronto para beber) que fez muito sucesso no Carnaval: o Xeque Mate.

Produzida em Minas Gerais a bebida tem o rum como base, mas apresenta um mix de sabores bem brasileiros – guaraná, erva-mate e limão.

O drink é fantástico. Refrescante, efervescente, com notas herbáceas e álcool muito discreto. Lembra muito um refrigerante com pouco açúcar. O teor alcoólico é de 7,9% – quase o dobro de uma cerveja Pilsen – mas quem gosta de uma bebida mais estruturada pode acrescentar meia dose de rum ou bourbon.

Foto: Acervo pessoal

A dica é servir em um copo com uma fatia de limão e muito gelo. O produto pode ser encontrado no Mercado Livre e a latinha de 355 ml custa entre R$ 8,90 e R$ 9,90.

Na opinião da coluna, um RDT nota 10, capaz de agradar um público bem diversificado.

 

 

Toque oriental

Foto: Divulgação/Johnnie Walker

Johnnie Walker lançou no fim de ano uma série exclusiva e limitada do Blue Label. O Elusive Umami custa entre R$ 2 mil e R$ 2,5 mil e é uma criação conjunta do chef Kobayashi, do restaurante Kei, de Paris, e da master blender Emma Walker.

Segundo o material de divulgação, o whisky tem um toque oriental e une “sabores salgados e adocicados, com notas de laranja sanguínea, frutas vermelhas, especiarias doces de madeira, carne defumada, sal e pimenta, culminando em um final doce de frutas.” Uma descrição no mínimo instigante.

 

 

Se a moda pega… 

Foto: Reprodução/Bier Partei

A Áustria, conhecida como grande consumidora de cerveja, criou um partido político etílico. O Bier Partei (Partido da Cerveja) tem chamado atenção e conquistado espaço no cenário eleitoral nos últimos cinco anos.

O principal cabo eleitoral é um humorista, formado em medicina e vocalista de uma banda punk chamada Turbobier. Dominik Wlazni, conhecido popularmente como Marco Pogo ficou em 3º lugar na eleição presidencial de 2022, com 8% dos votos.

As ideias do partido tem atraído cada vez mais simpatizantes e – se tudo der certo – deve levar o Bier Partei a disputar as eleições parlamentares deste ano.

 

 

Bem na foto

Foto: Divulgação/Tan Tan

O Tan Tan é – mais uma vez – o único bar brasileiro a figurar na lista do The World´s 50 Best Bars. Subiu 25 posições em relação a 2021 e aparece agora no 62º lugar.

Inaugurado em 2015, fica no bairro de Pinheiros, em São Paulo e funciona de terça à domingo, somente à noite. No cardápio, pratos japoneses com influência chinesa e uma carta de drinks autorais

Os colunistas são responsáveis por seu conteúdo e o texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal Making of.

Compartilhe esses posts nas redes sociais:

MASTER CHEF DO COPO

Imagine um programa ao estilo Master Chef, Iron Chef, ou Bake Of. Mas substitua as carnes, frutos do mar, massas ou legumes por… bebidas alcoólicas.

VINHO, NEGÓCIOS Y OTRAS COSITAS MÁS

Bento Gonçalves recebeu no mês passado o maior evento vinícola da América Latina. A Wine South America é uma feira de vinhos realizada anualmente e

300 ANOS NO COPO

O italiano Salvatore Calabrese, considerado um mago da coquetelaria, teve o privilégio de preparar o drink com os ingredientes mais antigos do mundo. Pelo menos

OS PUTOS CHEGARAM

Calma leitor… O título da nota não tem a pretensão de ser ofensivo, mas meramente informativo. Afinal, de que outra maneira falar da chegada ao

EM BUSCA DA PERFEIÇÃO

Qual a fórmula de um Gin Tônica perfeito? A Quintessential Brands, fabricante de destilados da Inglaterra, contratou uma cientista de alimentos para responder esta questão.

ROCK & VINHO, VINHO & ROCK

Se o marketing é a alma do negócio, o prêmio de sacada marketeira da década vai para o grupo aí da foto. Os caras conectaram

EXPERIÊNCIAS VINÍCOLAS

Vinícola Valduga, de Bento Gonçalves, investiu pesado em uma estrutura para encantar o consumidor. Batizado de Famiglia Valduga Experience o novo espaço é mais que

TRANSPARENTE – E PANCADÃO

Bourbon é uma bebida com cor de caramelo, confere? Sim. Mas nem sempre. A maior prova disso é o moonshine, esse Tenesse Whiskey transparente aí

BAIXINHO INVOCADO

Depois de uma ação de co-branding com a Coca-Cola para reposicionar o já tradicional Jack & Coke (que até então era produzido, aparentemente, com uma

LOTE ESGOTADO

Cervejaria gaúcha Leopoldina mal colocou à venda sua premiada English Barley Wine e o estoque inicial se esgotou no e-commerce da empresa – apesar dos

Janelinhas etílicas

A tradição surgiu na Itália. Na idade média, em função da peste bubônica, comerciantes fecharam suas tabernas e passaram a vender vinho por pequenas janelas,

CATARINENSES EXTREMOS (E PREMIADOS)

Duas vinícolas catarinenses se destacaram – e muito – no Mondial des Vins Extrêmes realizado no finzinho de setembro no norte da Itália. Quinta da

HATER – PERO NO MUCHO

Ryan Reynolds costuma dar um toque bem-humorado nas campanhas de divulgação do Aviation Gin. Na última ação, não foi diferente: com uma ironia ao melhor

TOP 100

O Rabo de Galo, um dos maiores clássicos dos botequins paulistanos, entrou para a seleta lista da Associação Internacional dos Bartenders (IBA). Menos de 100

LA BELLE DE JOUR

O cantor e compositor Alceu Valença acaba de ganhar uma homenagem muito especial. Um dos seus maiores sucessos serviu de inspiração para uma linha de

FUNCIONÁRIO PADRÃO

Cervejarias e destilarias mundo afora contam com excelentes destiladores, fenomenais master blenders, mestres cervejeiros incríveis e outros técnicos gabaritados que elaboram bebidas da mais alta

MEDALHA, MEDALHA, MEDALHA…

A destilaria catarinense Kalvelage conquistou mais um prêmio internacional: double gold no San Francisco World Spirits Competition. A competição de destilados criada em 1980 é

TROPICÁLIA

Quatro bartenders (da África do Sul, República Tcheca, Dubai e Brasil) foram os vencedores do Black Label Bartender Challenge, que testou a criatividade na elaboração

BEBIDA TECH

Você experimentaria uma cerveja concebida e produzida por uma inteligência artificial? Pois pesquisadores do Instituto Australiano de Machine Learning (em parceria com Deep Liquid e

Destaque da semana: TRIO DE RESPEITO

As festas de fim de ano costumam combinar – e muito – com espumantes. Pois a Coluna traz hoje três excelentes dicas para o consumidor